A César o que é de César

Escrito por:
(Divulgação)

O vuco-vuco pela realização de blitze em Rondonópolis, está enorme.
Por um lado, os reclamantes têm toda a razão, quando berram pelo “confisco” de seu automóvel ou motocicleta, o que contraria a lei.
Por outro, em relação às multas, não podem dar um pio.
É tradicional na cidade, a compra e venda de motos e carros de passeio, com a documentação atrasada há vários anos sem que o comprador passe para o seu nome o bem adquirido, o que fará quando vender para outro e por aí vai.
Isso, além de irregular, abre um perigoso precedente para os condutores que estão em dia com a documentação, não só dos veículos, mas também com a habilitação.
Vários são os casos registrados, em que motoqueiros após colidir suas motos com carros, fogem do local da ocorrência, deixando o prejuízo do conserto para o condutor do veículo.
Fazem isso, não somente pelos documentos não estarem dia, mas também porque não possuem habilitação para transitar livremente.
A apreensão nessas blitze, não tem sido somente pela documentação atrasada.
Elas estão tirando de circulação e coibindo a ação de marginais, bandidos, assaltantes que aterrorizam os próprios condutores e a cidade toda, praticando toda sorte de crimes.
Está na hora do povo parar com o clientelismo e passar a agir de forma responsável, assumindo seus deveres também.
Se o governo do Estado transgride a lei pelo “confisco” do veículo, por outro lado está amparado pela lei quanto a exigir a documentação, conforme determina o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).
Outra coisa, é o oportunismo e busca de auto-promoção dos políticos (leia-se, de alguns vereadores), que vêm a público defender os transgressores, quando deveriam trabalhar para que a lei se cumpra, exigindo do governo do Estado a aplicação dos recursos para melhorar a vida de todos.
Se esqueceram de que foram alguns desses vereadores que estão defendendo os irregulares, que aprovaram a criação do Rotativo e do Pátio Rondon?
Dois projetos que “arrancam o couro do sujeito” e  que ainda estão em atividade?
Vamos por a mão na consciência, gente!

Continue Lendo


um comentário

  1. Penso que já faz a hora de muitos brasileiros começarem a viver na legalidade. Quando vc. compra um veículo sabe das obrigações para mantê-lo rodando, dentre elas a necessidade da regularidade da documentação do veículo e do condutor. Tenho assistido um “bisonho” aí da TV espalhar que: “o proprietário deve se orientado a ir ao Detran regularizar a situação pendente”. Ora! o agente de trânsito e o policial não podem tomar decisões e decidir de acordo com a vontade própria, tem que cumprir o que determina o CTB. Já dizia vovó; “quem não pode com o balde não segura na rodília”

Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *