“A la ditador”: Presidência continua sendo manipulada por Temer

Escrito por:
Usando do cargo para se livrar de apertos
(Foto: Pragmatismo Político)

A exemplo de métodos utilizados por ditadores, Michel Temer vem usando a Presidência da República, cargo que usurpou em 2016, para se livrar de possíveis acusações na Justiça, a exemplo do que aconteceu com o ex-diretor da Polícia Federal, Fernando Segóvia, além de ter servido para convencer – através de repasses a emendas parlamentares – deputados e senadores a votarem a favor de medidas anti-sociais, como a Reforma Trabalhista, às custas do Erário Público.
Nessa linha que transgride direta e moralmente a democracia, Temer se reuniu hoje pela manhã, em seu gabinete no Palácio do Planalto, com o deputado Paulinho da Força (SD-SP).
Segundo a jornalista Andréia Sadi em seu blog de hoje, o encontro ocorreu dias após a revelação de que Ricardo Saud, ex-executivo da JBS, ter dito em depoimento à Polícia Federal – no inquérito que apura o imbróglio dos Portos – que Paulinho da Força havia lhe contado que Temer teria uma fazenda no interior de São Paulo, em nome do ex-coronel da PM João Batista Lima, seu amigo há mais de três décadas.
O Planalto monitora o inquérito, e avalia que Paulinho poderá ser o próximo a depor.
Na sexta (23), procurado pelo blog da jornalista, o deputado informou que recebia Saud em sua casa e que faziam “muitas brincadeiras”. Mas negou ter dito, que a fazenda era de Temer.
O encontro entre Temer e Paulinho não constava na agenda oficial até às 11h35, quando foi atualizada pela assessoria da Presidência. Na atualização, a reunião com Paulinho apareceu às 9h30.
Ao longo da manhã, enquanto ocorria o encontro com o deputado, a agenda apontava que o primeiro compromisso de Temer era às 10h, com o presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro.
Paulinho chegou ao Planalto acompanhado por João Carlos Goncalves (sic), o Juruna, secretário-geral da Força Sindical. Mas o deputado teve uma reunião privada com o presidente, segundo o blog de Andréia Sadi apurou.
Declarações de Paulinho sobre a reunião
Procurado pelo blog da jornalista, o deputado disse que não tratou com Temer sobre o depoimento de Saud à Polícia Federal. “Acho que ele nem lembrava disso. Falamos das questões sindicais”.
Perguntado se ele sequer deu explicações ao presidente, o deputado respondeu:
“Também não falei nada. Até porque, se alguém tivesse que falar, seria ele, né? Eu quebrei o galho dele. Se eu tivesse falado o contrário… Na verdade, eu falei a verdade”, afirmou o deputado.
Paulinho negou que tenha dito a Saud que o presidente teria uma fazenda em nome do ex-coronel da PM João Batista Lima.
Na conversa de hoje, Paulinho afirmou que o Michel Temer disse que vai “endurecer” a partir de agora e que “vai colocar ordem na casa”, na questão da segurança pública. “Ele disse que acabou a bandidagem”.
É só ele sair de cima do próprio rabo, que a “ordem na casa” começa por ele!
Da Redação com Blog da Andréia Sadi
Acesse a matéria completa, pelo link https://g1.globo.com/politica/blog/andreia-sadi/post/2018/02/28/apos-depoimento-de-saud-sobre-fazenda-temer-se-reune-com-paulinho-da-forca.ghtml

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *