Aécio usava celulares de laranjas para ligações sigilosas

Escrito por:
Mais provas, mas nada de prisão
(Foto: Estadão)

Após analisar linhas de celulares – registradas em nome de terceiros – de aparelhos apreendidos no dia 18 de maio, durante operação de busca e apreensão no apartamento de Aécio Neves (PSDB-MG) em Ipanema, no Rio de Janeiro, a Polícia Federal (PF), concluiu que as linhas eram usadas por ele para fazer ligações sigilosas, fugindo assim de possíveis grampos.
As duas linhas estão em nome de Laércio de Oliveira – agricultor, que trabalha no cultivo de café em fazendas no interior de Minas Gerais – e de Mitil Ilchaer Durao, montador de andaimes com endereço registrado no Espírito Santo, sendo pessoas fora de suspeitas, que não seriam alvos de investigações, mas usados como laranjas.
“Os titulares das linhas telefônicas referenciadas são pessoas simples e não há de se descartar a possibilidade de tais linhas terem sido habilitadas sem o consentimento deles”, diz a PF, que também aponta que os últimos registros de ligações realizadas por aqueles aparelhos “não denotam ser de pessoas de convívio social, compatível com os proprietários das linhas, tratando-se de aparelhos telefônicos simples, descartáveis, normalmente utilizados para conversas ponto-a-ponto (análogo a uma rede fechada), com pessoas determinadas/restritas, de modo a evitar eventuais vazamentos do número utilizado na ligação, visando a maximização do sigilo das ligações”.
O homenzinho de Minas, não é fácil!
Da Redação com Congresso em Foco

Continue Lendo


um comentário

  1. Ué! Coisa estranha. Sempre pensei que de laranja só se fazia suco e salada de frutas. Mas fazer celular ?

Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *