ALRS vai homenagear Eduardo Bolsonaro

Escrito por:
Ruy Itigaray é o autor da homenagem a Eduardo
(Divulgação)

Vergonhosamente, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul (ALRS) vai conceder a Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), o filho 03 de Jair Bolsonaro, a Medalha do Mérito Farroupilha – que presta homenagem a personalidades que contribuem, de alguma maneira, para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul.
A distinção máxima da Casa de Leis gaúcha , cuja indicação partiu do deputado estadual Ruy Irigaray, também do PSL, será entregue no dia 11 de abril próximo, em sessão solene da ALRS.
Em sua justificativa para a concessão da medalha a Eduardo, Irigaray citou que “as pautas do deputado Eduardo Bolsonaro convergem com os interesses do país e do Rio Grande”, destacando a posse e o porte de armas para produtores rurais, uma das bandeiras do parlamentar, e pautas ligadas ao agronegócio, como “benefícios” de Eduardo, em prol do RS.
Eu como sul rio-grandense, não concordo com a concessão da honraria máxima, por entender que a justificativa de Ruy Irigaray carece de fatos que possam respaldar a homenagem a Eduardo, sobretudo pelo fato de seu pai, Jair, em sua visita a Donald Trump, ontem em Whashington, na qual ele estava presente, ter – dentre outras coisas, que vão contra a soberania nacional – convencionado que o Brasil importará 750 mil toneladas de trigo dos EUA, sem taxação de impostos, atingindo gravemente a receita financeira do Rio Grande do Sul, que é o segundo maior produtor brasileiro com 24,6% da produção desse cereal, atrás somente do Paraná, segundo dados de 2017 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
O homenageado não se enquadra nessa distinção, até onde tenho o direito de destacar, que enaltece as lutas gloriosas dos farroupilhas que defenderam e em que muitos tombaram pela grandeza do Rio Grande do Sul, contra os desmandos do governo imperial, à época!


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *