Ameaça ao STF e à democracia

Escrito por:
Lessa ameaça o STF
(Brasil 247)

O general Luiz Gonzaga Schroeder Lessa, da reserva do Exército brasileiro, comentou ontem ao Estadão, que se o Supremo Tribunal Federal (STF) votar favorável amanhã, ao habeas corpus da defesa de Lula, que o deixará em liberdade para concorrer à Presidência, “estará agindo como “indutor” da violência entre os brasileiros, propagando a luta fratricida, em vez de amenizá-la”.
Entrando em um terreno que não lhe diz respeito, o general da reserva acrescentou que, se o STF permitir que Lula se candidate e se eleja presidente, não restará outra alternativa do que a intervenção militar. “Se acontecer tanta rasteira e mudança da lei, aí eu não tenho dúvida de que só resta o recurso à reação armada. Aí é dever da Força Armada restaurar a ordem. Mas não creio que chegaremos lá.”
Na bala
O general da reserva já havia se manifestado na semana passada à Rádio Bandeirantes, de Porto Alegre, quando também foi enfático e disse que a confrontação não será pacifica. “Vai ter derramamento de sangue, infelizmente é isso que a gente receia.” E acrescentou que essa crise “vai ser resolvida na bala.”
A ameaça de golpe militar de Luiz Lessa – que foi comandante militar do Leste e da Amazônia e presidiu o Clube Militar – destoa do posicionamento do comandante do Exército, general Villas Bôas, que segundo  o próprio Lessa, está preocupado com a estado atual e defendendo solução pela via democrática, constitucional, pois a interferência das Forças Armadas, sem dúvida, vai causar derramamento de sangue.
Exército se pronuncia
O Exército informou que as declarações de Lessa representam a “opinião pessoal” dele e que, “O Exército brasileiro pauta sua atuação dentro dos parâmetros legais, balizados pela Constituição Federal e outras normas que regem o assunto.”
O STF disse que não se manifestaria sobre o caso.
E a vontade da maioria do povo brasileiro como é que fica, general?
Da Redação com Estadão

Continue Lendo


um comentário

  1. Francamente eu não sei qual é a “vontade da maioria do povo brasileiro”. Ando pelas ruas, vou ao comércios, leio jornais, assisto TV, estou sempre conectado na internet. Creio que o “povo” está de saco cheio com políticos ladrões e já condenados, com uma justiça que “faz e desfaz” que prende e solta, com uma violência brutal e descontrolada, com uma imprensa que, salvo exceções, criam factóides e vítimas cujo passado e ações precisam de melhor análise. Me senti um brasileiro “vira lata” ao ver o jatinho levando o “DR.PAULO MALUF” de Brasília para São Paulo. Agora, uma juíza de Brasília “bota boca no trombone” e fala todas as ilegalidades presentes no fato. Quantos outros condenados passam por horrores nas celas vítimas de moléstias? mas ele são do baixo clero. O atendimento e a medicação deles é na enfermaria do presídio, talvez, numa unidade hospital da rede pública. Quanto ao general da reserva, expôs o pensamento dele. No entanto, creio que não se trata de um pensamento solitário, muitos outros países já resolveram seus conflitos internos com ações violentas, dentre eles: Rússia, China, França, Estados Unidos . . . Para acabar com a corrupção e com o banditismo, talvez seja preciso “rolar” algumas cabeças.

Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *