Atirando prá todos os lados

Escrito por:
Encontro discutiu apoio do DEM a Percival

A disputa pela Prefeitura de Rondonópolis, nas eleições do ano que vem, promete ser bastante acirrada, com os pretensos candidatos já se movimentando em busca de acordos para lograr êxito, como o blog tem divulgado.
Se o ex-prefeito e ex-deputado federal Adilton Sachetti e o senador Wellington Fagundes estão preparando as baterias, para comporem uma dobradinha entre o PRB e o PR – partidos de ambos respectivamente – por outro lado também o ex-prefeito Percival Santos Muniz (PDT), pretende marcar presença na “parada”, para mostrar que não aposentou as chuteiras, como se poderia pensar.
Neste sentido, o Barba tem articulado várias frentes de ação: mantido conversações com o atual prefeito, Zé Carlos do Pátio (SD), para que possa ser fechada dobradinha entre os dois partidos, ficando Zé Carlos de cabeça de chapa para a reeleição, tendo a esposa de Percival, Ana Carla, de vice; lançar candidatura majoritária de seu primo, o vereador Thiago Muniz (PDT); e por fim, sair ele próprio candidato ao Palácio da Cidadania.
Entretanto, a mais provável que aconteça, é que ele (Percival) saia candidato, com o apoio do DEM do senador Jayme Campos e do governador Mauro Mendes; assunto este, que foi o ponto principal da pauta do encontro que ele e vereadores do PDT de Rondonópolis tiveram com o senador mato-grossense, no último dia 18, em Cuiabá.
Quanto a uma candidatura de Thiago, há resistência por parte de sua família que não deseja que ele se exponha a uma disputa “pesada” e que possa vir a atrapalhar sua trajetória no Poder Legislativo, já que está cumprindo, e bem, seu segundo mandato como vereador e também desviar a atenção de suas atividades imobiliárias, que caminham a passos largos.
Por último ficaria a opção da dobradinha com Zé Carlos, com Ana Carla de vice.
Resta saber se Percival terá reais condições de concorrer, uma vez que teria contra si várias condenações por improbidade administrativa praticadas nos mandatos anteriores de Prefeito de Rondonópolis, já prolatadas pela Justiça.


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *