“Babá” de Michelzinho ganha mais de R$ 5 mil do Palácio do Planalto

Escrito por:
Babá é registrada como funcionária do Planalto 
(Montagem Brasil 247)

Enquanto de crianças de várias partes do País ainda estão sem creche, por insuficiência de obras deste tipo, que conta com recursos do governo federal e das prefeituras municipais, nas hostes palacianas de Michel Temer, as coisas são diferentes.
Mesmo o Brasil estando sob um regime presidencialista, parece que o fato dos prédios oficiais serem denominados de palácios, faz com que quem os ocupe, pense que fazem parte de um regime monárquico ( de realeza). Isso acontece no governo de Michel Temer, segundo a coluna de hoje de Lauro Jardim no O Globo (por Guilherme Amado), em que cita Leandra Brito como funcionária do Palácio do Planalto, registrada como assessora do Gabinete de Informação em Apoio à Decisão (Gaia), mas que atua como babá de ‘Michelzinho’, ganhando um salário de R$ 5.194 mensais, sem contar as diárias referentes às viagens. Ainda de acordo com a coluna, Leandra diz que não é babá do filho do casal Michel e Marcela Temer, mas também não sabe explicar o que faz no palácio.
“O Michel não tem babá. Ele é uma criança como outra qualquer. Minha função é assessorar dona Marcela e o presidente em toda e qualquer situação”, diz a funcionária. Ela também não dá detalhes, de que atividades desempenha como assessora.
Leandra dá expediente no Palácio do Jaburu ou em viagens da família Temer, como na Páscoa, quando os acompanhou para São Paulo, ou no réveillon, quando viajou para uma reserva da Marinha no Rio de Janeiro.
O Palácio do Planalto diz que a funcionária está sendo transferida do Gaia para o staff que serve à família de Temer, o que ainda não teria acontecido por questões burocráticas.
Já Temer afirma que Leandra é alguém por quem o filho “se afeiçoou” e que Michelzinho, de 8 anos, “não precisa de babá”.
Adivinhem quem (também) paga a “babá”?
Da Redação com Brasil 247

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *