Bonoto, de vice?

Bonoto pode ser o "às de copas" de Wellington Fagundes
Bonoto pode ser o “às de copas” de WF

A aproximação cada vez mais evidenciada entre o prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio (SD) e o senador Wellington Fagundes (PL), pode ir bem mais além do que uma simples política de boa vizinhança.
Em que pese o senador ser da cidade e que por isso seja natural se encontrar com o prefeito, nas últimas semanas a troca de “afagos” pode indicar que possa estar sendo “tricotada” uma dobradinha para a eleição majoritária, com o candidato a vice de Zé Carlos (que irá tentar a reeleição), saindo das fileiras comandadas por Fagundes ou mesmo, que se filie ao PL para tal fim.
E esse nome, pode vir a ser o do coronel BM Vanderlei Bonoto Cante, comandante geral-adjunto do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT), que possui extensa folha de serviços à população mato-grossense, em particular à Região Sul do Estado, entre outros, e mantem residência em Rondonópolis desde 2005.
Por ser militar, Bonoto goza da prerrogativa de se filiar a qualquer partido político, mesmo após o término do prazo eleitoral para tanto, e a possibilidade de concorrer a vice-prefeito atende ao anseio popular de a política contar com nomes novos e sem “enroscos” que os desabonem, abrindo caminho para que o grupo do senador chegue ao Palácio da Cidadania.
Em troca, em caso da possível dobradinha vencer o pleito deste ano, Bonoto teria a chance de assumir definitivamente como prefeito de Rondonópolis, daqui a dois anos, quando Zé Carlos do Pátio tentará se eleger senador, na vaga – justamente – de Wellington Fagundes, quando vence seu mandato de oito anos no Senado Federal.