Geneton Moraes
Geneton Moraes

O jornalismo brasileiro perdeu dois nomes de expressão, cada um ao seu estilo.
No final da tarde de ontem, morreu o jornalista e escritor Geneton Moraes Neto (60 anos), vítima de um aneurisma dissecante na aorta. Ele estava internado desde maio na Clínica São Vicente, na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro.
Com mais de 40 anos de carreira no jornalismo, o pernambucano Geneton era um apaixonado pelo exercício da reportagem, função que ele afirmava ser a “realmente importante” no jornalismo. Teve destaque na Rede Globo de Televisão.

Goulart de Andrade
goulart_de_andradeE na madrugada de hoje, morreu o jornalista Goulart de Andrade, aos 83 anos, em São Paulo. O jornalista sofria de problemas no sistema cardiorrespiratório, que foram agravados nos últimos dias. Carioca, Goulart de Andrade tinha 61 anos de profissão, nos quais atuou como jornalista, publicitário, radialista, ator, diretor de cinema e TV e também como empresário de comunicação. Trabalhou inicialmente na TV Globo SP, mas foi na TV Record que ficou conhecido, por seu famoso programa Comando na Madrugada.

beneficiados-por-auxilio-doenca-devem-ser-convocados-pelo-inss-para-nova-pericia
Foto: internet

No sentido de que as informações cadastradas no sistema sejam atualizadas, o INSS vai convocar cerca de 1,1 milhão de aposentados e 530 mil trabalhadores, que atualmente recebem auxílio-doença.
Caso fique comprovado que há condições do beneficiado voltar a trabalhar, o benefício será suspenso, automaticamente.
As convocações serão feitas por idade, começando dos mais novos para os mais velhos. Quem possui mais de 60 anos, não precisará passar pela revisão dos benefícios.
Para efeito de comprovação da necessidade do benefício, será preciso que a pessoa apresente exames e laudos atualizados, que atestem a incapacidade.

gdO pagamento da primeira parcela do abono anual, conhecido como 13º, dos segurados da Previdência Social começa na quinta-feira (25), quando se iniciam os depósitos da folha de agosto.
Os segurados que recebem até um salário mínimo e possuem cartão com final 1, desconsiderando-se o dígito, terão o pagamento liberado a partir desta quinta-feira (25). Já os segurados que recebem acima do salário mínimo terão os benefícios creditados a partir do dia 1º de setembro. O pagamento da folha de agosto e a antecipação do 13º serão depositados até o dia 8 de setembro.
O calendário de pagamento de benefícios com todas as datas encontra-se disponível para consulta na página da Previdência. O extrato de pagamento de benefícios também pode ser visualizado na internet.
A Previdência Social desembolsará mais de R$ 18 bilhões somente para o pagamento da primeira parcela da gratificação a mais de 29 milhões de benefícios da Previdência Social. Veja tabela com o total de recursos do adiantamento do 13º nos estados.
Por lei, tem direito ao 13º quem, durante o ano, recebeu benefício previdenciário como aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão ou salário-maternidade. No caso de auxílio-doença e salário-maternidade, o valor do abono anual será proporcional ao período recebido.
Aqueles que recebem benefícios assistenciais (Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social – BPC/LOAS e Renda Mensal Vitalícia – RMV) não têm direito ao Abono Anual.
A segunda parte do abono será creditada na folha de novembro e o desconto do Imposto de Renda, se for o caso, incidirá somente sobre a segunda parcela da gratificação.

Com MPAS

images-cms-image-000513480
Atores de Aquarius protestaram em Cannes

O Ministério da Justiça determinou que o filme Aquarius, do cineasta pernambucano Kleber Mendonça Filho, fosse classificado como impróprio para menores de 18 anos, sob a alegação de que a película possui “situação sexual complexa”.
O elenco do filme, estrelado por Sônia Braga, promoveu um protesto, durante o Festival de Cannes, na França, em maio último, onde os atores exibiram cartazes condenando o golpe parlamentar em curso no Brasil, visando depor a presidente eleita Dilma Rousseff e em defesa da democracia. O ato ganhou as capas de vários jornais estrangeiros.
A censura ao filme foi questionada pela distribuidora Vitrine Filmes, que recorreu à Justiça, pedindo a reclassificação da película. O pedido foi negado hoje.
Os produtores alegam que o filme não contém atos de violência e a sexualidade aparece em apenas três momentos do longa-metragem.
Aquarius foi eleito por unanimidade vencedor na categoria “Melhor filme” no Festival de Cinema de Sydney, em junho desse ano.
Voltamos aos velhos tempos da Ditadura? Do autoritarismo?
Ao invés de irmos para a frente estamos retrocedendo com esse governo golpista, bem ao gosto dos que acham que são donos do Brasil!
Com Brasil 247

IFMT RooO Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) está com inscrições abertas até a quinta-feira (25) para professor substituto, com disponibilidade de seis vagas, divididas entre as áreas de Gestão em Agronegócio (Rondonópolis); Química ( Pontes e Lacerda; e Administração (Sinop).
Para todas as áreas são 40 horas semanais.
O salário pode chegar a R$5.426,30.
Confira o edital aqui e o edital complementar aqui

Moedas contemporâneas raras
Moedas contemporâneas raras

Moedas antigas e comemorativas, valem uma boa grana.
Verifique as suas, porque você pode estar carregando um bom dinheiro! É que milhões de moedas comemorativas dos Jogos Olímpicos estão circulando no país. E algumas valem até R$ 100.
O valor impresso é R$ 1. Mas tem gente pedindo muito mais do que isso pela moeda. Um exemplar com a bandeira olímpica é a mais rara, mais difícil de ser encontrada. Nos sites de venda na internet, o preço pode chegar a R$ 100.
Outras edições comemorativas, também são valiosas, como as abaixo:
1º Lugar- Moeda de R$ 1 dos Direitos Humanos de 1998
Moedas mais raras e caras do Real - 1 Lugar - Moeda de 1R$ da Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1998Feitas em homenagem ao cinquentenário da ‘Declaração Universal dos Direitos Humanos’, elas são as mais raras e caras de todas as moedas do Real, e portanto, as mais valorizadas entre os colecionadores. Foram apenas 600 mil exemplares produzidos, e por isso, o preço de uma única moedinha dessas pode facilmente chegar a R$200,00, dependendo de seu estado de conservação.

2º Lugar- Moeda de R$ 0,10 de 1999 e 2000
Moedas mais raras e caras do Real - 2 Lugar - Moeda de R$ 0,10 de 1999 e 2000Assim como no caso da moeda de R$0,05, essas também foram produzidas em menor quantidade, e a de 99 é ainda mais difícil de se encontrar. Podem valer até R$ 50,00 reais no mercado de moedas raras.

3º Lugar- Moeda de R$ 0,05 de 1999 e 2000

Moedas mais raras e caras do Real - 3 Lugar - Moeda de R$ 0,05 de 1999 e 2000Essas edições tiveram as menores tiragens entre as moedas desse valor, e a de 1999 é ainda um pouco mais rara devido a sua tiragem mais reduzida (tanto que nem encontramos nenhuma foto dela para colocarmos aqui…). Colecionadores pagam até R$40,00 por uma dessas pequenas moedas.

4º Lugar- Moeda de R$ 1 da bandeira olímpica de 2012
Moedas mais raras e caras do Real - 4 Lugar - Moeda de 1 R$ da bandeira olímpica de 2012Com menos de 2 milhões de exemplares cunhados, embora seja bastante recente, uma moeda dessas já vale cerca de R$20 nas mãos de muitos colecionadores, e seu valor só tende a aumentar muito no futuro.

5º Lugar- Moeda de R$ 1, de 1999

Moedas mais raras e caras do Real - 5 Lugar - Moeda de 1 R$ de 1999Até hoje essa foi a moeda de 1 real produzida em menor número, apenas 3,84 milhões, e por isso podem valer até R$12 nas mãos de colecionadores, mas seu valor só tende a aumentar no futuro.

Com G1 e Curto&Curioso

Foto: Redes sociais
Foto: Redes sociais

Na manhã de ontem, um avião monomotor realizou um pouso forçado no aeroporto de Santo Antônio de Leverger (35 kms Cuiabá), obrigando os três ocupantes a ser encaminhados a um hospital da capital, que por sorte saíram ilesos do acidente sem ferimentos graves.
Segundo moradores e policiais que atenderam a ocorrência, o piloto precisou realizar um pouso forçado, com a aeronave saindo da pista, vindo a tombar e ficado de “cabeça para baixo”.
As causas estão sendo apuradas pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), quanto a se saber se o monomotor apresentou algum problema durante o voo ou quando estava aterrissando.

Foto: Internet
Percival vira réu (Foto: Internet)

Através de decisão prolatada, no dia 10 deste mês, pelo juiz da 1ª Vara da Fazenda Púbica de Rondonópolis (MT), Francisco Rogério Barros, o prefeito de Rondonópolis e candidato à reeleição, Percival Santos Muniz (PPS), se tornou réu na ação por improbidade administrativa, referente a uma ação civil pública movida pelo Ministério Público Estadual (MPE).
Inquérito civil
Um inquérito civil foi aberto para investigar indícios de improbidade administrativa, em decorrência de que no inicio de sua gestão atual à frente da Prefeitura de Rondonópolis, prejuízos teriam sido causados   aos cofres públicos, relativos a despesas ilegais e antieconômicas.
Segundo consta nos autos foi constatado que em 2013, o prefeito Percival Muniz foi condenado pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) a devolver aos cofres públicos despesas consideradas não autorizadas, irregulares e lesivas ao patrimônio público.
Naquela ocasião, o prefeito foi responsabilizado por irregularidades como pagamento de multas geradas por atraso no recolhimento de encargos sobre folha de pagamento de pagamento – guias da previdência social, no valor de R$ 10.423 mil; pagamento de multas e juros gerados por atraso no Serv-Saúde no valor de R$ 30.431 mil; pagamento de multas, juros e atualizações de valores por atraso com despesas de serviço de telefonia no valor de R$ 3.210 mil. Houve ainda pagamento de multas, juros e correções monetárias por atraso com despesas de serviços de energia elétrica no valor de R$ 6.839 mil; pagamento de multas, juros e correções monetárias por atraso com despesas de serviços de água e esgoto no valor de R$ 248,71 e o pagamento de serviços não executados no valor de R$ 2.613 mil.
Além disso, o prefeito Percival Muniz (PPS) foi acusado de não fiscalizar a execução do contrato firmado com a empresa JB Construções e tampouco observou o processo de liquidação de despesas, na qual se verificaria a inexistência parcial do serviço.
Também não comprovou que houve a doação da obra “Laçador”, na avenida Júlio Campos. Pelo contrário, fez juntar aos autos rescisão contratual, o que permite vislumbrar que a obra não foi concluída.
Por conta disso, o Ministério Público requereu o bloqueio de bens do prefeito Percival Muniz na ordem de R$ 190.033,00, o que foi negado pela Justiça. O magistrado acolheu a ação por improbidade administrativa por entender que existem elementos suficientes de sua comprovação. “Verifica-se que o requerido Percival Santos Muniz, Prefeito do Município de Rondonópolis à época dos fatos, praticou condutas que, a princípio, configuram ato de improbidade administrativa. Nesse aspecto, não consta nos autos nenhum elemento que afasta a inexistência do ato de improbidade, a improcedência da ação ou a inadequação da via eleita”, diz trecho da decisão.
Defesa
Segundo trecho da decisão, Percival ofereceu manifestação prévia, arguindo as seguintes preliminares: a) ilegitimidade ativa do Ministério Público Estadual, sob o argumento de que o MP é parte ilegítima para propositura de ação de cobrança, onde o ente municipal seria o único beneficiário; e, b) ausência de condição da ação – interesse processual, dizendo que a ausência de interesse processual se dá em razão do desfecho da demanda em nada alterar a posição jurídica do requerente.
No mérito, asseverou que se algumas contas não foram pagas com pontualidade, foi por falta de dinheiro no caixa, extravios de talões de contas ou retardamento na entrega das contas pelas concessionárias dos serviços públicos e não por desídia do requerido. Sendo que no exercício financeiro do ano de 2013, receitas para saúde e educação foram priorizadas para honrar a necessidade da população. Ao final, requereu que o feito não seja recebido, pois não houve a incidência de dolo ou culpa ao pagar as contas em atraso (fls. 300/316).
Município não se manifestou
Intimado, o Município de Rondonópolis deixou transcorrer o prazo sem manifestação, conforme certidão de fls. 357.
Determinou-se a intimação do advogado Vinícius Vargas Leite para apresentar procuração outorgada pelo réu Percival Santos Muniz, sob pena de serem considerados inexistentes os atos praticados pelo causídico nos autos (fls. 358).
Consta, às fls. 383, certidão de transcurso de prazo sem manifestação do advogado Vinícius Vargas Leite.
Determinou-se a intimação pessoal do requerido Percival Santos Muniz para apresentar procuração outorgada ao advogado Vinícius Vargas Leite (fls. 384).
O Ministério Público interpôs agravo de instrumento contra a decisão de fls. 292/294 (fls. 361/379), tendo sido deferida, em antecipação de tutela, a pretensão recursal para determinar a indisponibilidade de bens do agravado no montante de R$ 126.689,16 (fls. 385/397).
Intimado, o requerido deixou transcorrer o prazo sem qualquer manifestação (fls. 424).

anvisa-proibe-venda-de-geleia-de-morango-com-larvas-e-pelo-de-roedorAtravés de medida publicada no Diário Oficial da União (DOU) de hoje, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a distribuição e comercialização de um lote da geleia de morango Piá, produzida por uma empresa gaúcha, porque foram encontrados fungo, duas larvas mortas e um pelo inteiro de roedor .
O laudo definitivo, emitido pelo Laboratório de Saúde Pública de Santa Catarina, também detectou “matérias estranhas indicativas de falhas das boas práticas” do alimento, que é produzido pela Cooperativa Agropecuária Petrópolis, localizada em Nova Petrópolis (RS).
Pela medida, a empresa terá de recolher todo o estoque do produto que existir no mercado relativo ao lote 2, que possui validade até 19 de novembro de 2016.

Foto: Internet
Foto: Internet

Um piloto da companhia aérea Sri Lanka Airlines foi impedido de voar entre Frankfurt, na Alemanha, e Colombo, no Sri Lanka, depois de ter chegado “visivelmente bêbado” ao avião, na última sexta-feira.
Segundo o aeroporto de Frankfurt, a bordo do avião estavam 259 passageiros e 15 tripulantes. Foram os demais membros da tripulação que, percebendo o estado de embriaguez do piloto, impediram que ele entrasse na cabine de pilotagem do Airbus, o que adiou a partida de sexta-feira para sábado.
Os passageiros tiveram de esperar 15 horas para decolar, porque não havia um piloto substituto. Eles foram alojados em hotéis e receberam refeições gratuitas.
A companhia aérea pediu desculpas aos passageiros e anunciou que suspendeu o piloto, além de abrir uma investigação interna para apurar o caso.
Com Deutsche Welle