CEI é arquivada

Faltou compromisso (Arquivo)
Faltou compromisso
(Arquivo)

Com a abstenção de Vilmar Pimentel (SD) de votar pela criação ou não da criação de Comissão Especial de Inquérito (CEI), para apurar as aquisições de materiais emergenciais pelas Secretarias de Saúde e Administração, na sessão extraordinária na manhã de hoje da Câmara Municipal de Rondonópolis, a CEI acabou, vergonhosamente, sendo arquivada.
Apesar de contar com 10 votos favoráveis para a abertura das investigações, a criação da  comissão acabou caindo por terra, porque eram necessários 11 votos para tanto.
Se caso Pimentel – que é da base do prefeito Zé Carlos do Pátio – votasse, o presidente do Legislativo, vereador Cláudio da Farmácia (MDB) teria que dar o “voto de Minerva”.
Sem dúvidas, foi uma jogada muito bem conversada, pois ao mesmo tempo em que a abstenção de Vilmar Pimentel acabou com a pretensa criação da CEI, Cláudio da Farmácia não sai respingado do episódio, porque não precisou desempatar a votação.
Os legisladores que evitaram a criação da CEI, que era aguardada pela maioria da população, se esqueceram de que são “fiscais” do Poder Executivo e que este ato vergonhoso, comprova que não têm mesmo, compromisso com a população de Rondonópolis.
E isso, não deve ser esquecido pelos eleitores, quando forem às urnas no pleito deste ano.
Veja como foi a votação:  
Votaram contra
Beto do Amendoim e João Moto-Táxi (PTB);
Juary Miranda, Bilu da Areia, Batista da Coder, Reginaldo Santos e Orestes Miraglia (SD);
Elton Mazett (PTB);
Roni Cardoso (PSD);
Votaram a favor
Roni Magnani (SD);
Thiago Muniz (DEM);
Hélio Pichionni e Sílvio Negri (PSD);
Jailton Dantas, Subtenente Guinancio e  Rodrigo da Zaeli (PSDB);
Prof. Sidney (PDT);
Adonias Fernandes e Fábio Cardozo (MDB)