Cenário adverso para reeleição de prefeitos

Escrito por:

2016A insatisfação com os representantes políticos já se manifesta nas pesquisas de intenção de voto para as eleições municipais. De acordo com levantamento do Ibope, mais da metade dos eleitores brasileiros declararam que pretendem votar em candidatos de oposição (40%) ou que não votarão em ninguém (16%).
Os atuais prefeitos são os candidatos preferidos de apenas 22% dos entrevistados. Outros 8% disseram que planejam votar no candidato indicado pelo chefe do Executivo municipal. O restante não sabe ou não respondeu. A pesquisa foi encomendada pela coluna do jornalista José Roberto de Toledo, do jornal O Estado de S. Paulo.
Os indecisos ou insatisfeitos com todos os partidos representam um terço dos entrevistados. O grupo se apresenta como uma saída para os candidatos governistas. O levantamento também mostra que a tendência oposicionista varia de acordo com a região do país: o posicionamento é mais acentuado no Norte e no Centro-Oeste (46%, contra 23% dos governistas) e no Sudeste (42% a 24%), do que no Sul (27% a 33%) e no Nordeste (39% a 41%).
O partido dos candidatos também influencia na sua maior rejeição ou aceitação, como indica a pesquisa. Prefeitos petistas (17%) e seus candidatos (5%) têm, em média, 22% das intenções de voto, contra 33% para oposicionistas. As cidades administradas pelo PT concentram a maior taxa de indecisos: 29% declararam que não votarão em ninguém e 16% não souberam responder.
Rondonópolis
Em Rondonópolis, a situação é idêntica ao que se passa no restante do país.
O atual prefeito Percival Santos Muniz (PPS), além de sofrer grande rejeição popular pela péssima gestão que tem realizado , ainda poderá ser vítima da “maldição da ponte”.
Igualmente, deverá acontecer uma grande renovação na Câmara Municipal, justamente pela inércia e incapacidade de alguns vereadores, que tem ocupado o cargo muito mais em benefício próprio, do que para a sociedade como um todo.
Os tempos mudaram, os eleitores “abriram os olhos” e quem não se “ligou”, vai “dançar” a música do Raul Gil “Pegue seu banquinho e saia de mansinho”.
Já vão tarde!
Com informações: Congresso em Foco

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *