Comandante do Exército diz que a democracia não corre riscos

Escrito por:
General garantiu a continuidade da democracia
(Operacional)

Depois da repercussão negativa do decreto em que convocou as Forças Armadas, ontem em Brasília (DF), no que se configura mais um crime de responsabilidade de Michel Temer (PMDB), o comandante do Exército Brasileiro, general Eduardo da Costa Villas Bôas, disse que a polícia do Distrito Federal (PF) tem condições de garantir a lei e a ordem. “Acredito que a polícia deva ter ainda a capacidade de preservar a ordem. Ficamos em uma situação de expectativa caso algo fuja ao controle. Mas a nossa democracia não corre riscos” enfatizou, em entrevista a jornalistas, após uma palestra sobre defesa nacional na Fundação Fernando Henrique Cardoso, em São Paulo.
O protesto popular contra Temer na tarde de ontem, em Brasília, terminou com um saldo de 49 feridos, prédios de ministérios depredados e uma forte tensão política, com reflexos no Senado e na Câmara dos Deputados.

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *