CPI das OSS encaminha denúncias sobre irregularidades

Escrito por:
HR Irmã Elza Giovanella está no relatório
HR de Rondonópolis está no relatório da CPI

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, que investiga as Organizações Sociais de Saúde (OSS) em Mato Grosso, encaminhará o relatório final sobre as empresas, aos órgãos competentes, como o Ministério Público Estadual e Federal, Tribunal de Justiça, governo do Estado, Polícia Federal, Tribunal de Contas. O processo completo, de quase duas mil páginas, entre documentos impressos e digitalizados, será apreciado em Plenário.

Hospitais Regionais
Segundo o presidente da CPI das OSS, deputado Dr. Leonardo (PSD), o relatório é um diagnóstico dos sete hospitais regionais, que foram e ainda são geridos pelas OSS, como a unidade hospitalar de Rondonópolis, que é administrada pelo Grupo São Camilo desde 2011.
O parlamentar destacou que, “apontamentos gravíssimos foram levantados e vamos mostrá-los aos órgãos competentes, para devidas providências, pois a finalidade desta CPI é propor medidas e cobrá-las, mas, quem pune não somos nós”, explicou.
Para o deputado, a lei que regulamenta as OSS em Mato Grosso foi “capenga e falha”, tanto na normativa quanto na fiscalização e controle interno. Segundo ele, não havia critérios para os pagamentos realizados às Organizações Sociais e muitos eram feitos por apadrinhamento político. Uma nova lei foi encaminhada a Assembleia Legislativa e, para garantir a legitimidade da mesma, Dr. Leonardo acrescentou 12 emendas. O presidente informou também, que a CPI vai propor ao Poder Executivo um novo modelo de gestão.
Com Folhamax

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *