Direita abre fogo novamente contra Haddad

Escrito por:
Crescimento de Haddad apavora a direita
(Terraço Econômico)

No afã desesperado de obstruir uma possível vitória de Fernando Haddad, candidato a vice-presidente na chapa do PT e candidato a presidente indicado por Lula, se ele for impugnado pelo Judiciário, o Ministério Público (MP) de São Paulo ingressou com uma ação de improbidade administrativa contra o ex-prefeito de São Paulo.
Em manchete publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo, o MP paulista acusa Haddad de enriquecimento ilícito.
A manobra só confirma que agora é Haddad que está na alça de mira da direita para a eleição de outubro e que a direita, contando com o auxílio do Judiciário, tenta mais uma vez barrar a candidatura popular do PT.
A acusação do MP – baseada em delações premiadas de ex-executivos da UTC – refere-se ao pagamento de uma dívida de campanha no valor de R$ 2,6 milhões, por parte da UTC Engenharia. E segundo o Ministério Público seria referente a campanha de Haddad à Prefeitura de São Paulo em 2012 e teria sido paga por meio de caixa 2.
O promotor, Wilson Tafner, da Promotoria do Patrimônio Público, pediu, ainda, o bloqueio de bens no valor de R $ 15,1 milhões, além do pagamento de multa cível, ressarcimento dos danos causados e a suspensão dos direitos políticos de Haddad.
Da Redação com Brasil 247

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *