Educação sem escola, sem merenda e sem uniforme

Escrito por:
Bolsonaro quer destruir o sistema educacional brasileiro
(Glaucon Fernandes)

Renato Janine Ribeiro, ex-ministro brasileiro da Educação entre abril e setembro de 2015, alertou para o programa educacional que Jair Bolsonaro (PSL), pretende implantar no Brasil, caso seja eleito.
Janine, que é professor de filosofia na Universidade de São Paulo (USP), cientista político, escritor e colunista brasileiro, no jornal Valor Econômico, frisa que não haverá mais escola, para as crianças e adolescentes frequentarem. “Não haverá mais professora, professor, em contato direto com seu filho”, destaca.
O ex-ministro destaca que o candidato do PSL à Presidência quer que haja educação a distância, a partir do Ensino Fundamental.  Isto é, a partir dos 6 anos de idade. “Esta explicação é muito importante, para possíveis simpatizantes do deputado Bolsonaro verem o que um governo dele vai trazer, para quem tem crianças em idade escolar”, alerta ele.
Janine enfatiza ainda que com a implantação do sistema de Educação à Distância, não haverá mais uniforme, calçado, merenda. “As crianças ficarão diante de uma TV, assistindo a aulas. Irão sim, talvez uma vez por semana, a um polo presencial, como se fosse uma escola, mas que não é uma escola porque é só um dia por semana. E serão atendidas não por um professor da classe delas, mas por um monitor, que atenderá a muitas crianças. “Educação à distância, é boa para adultos, para gente mais velha. Não para crianças e adolescentes”, pontua.
O sistema educacional que Jair Bolsonaro visa implantar no Brasil, beneficia, diretamente, grupos estrangeiros que estão avançando pelo país, colaborando ainda mais ainda para acabar com a soberania nacional.

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *