Eliseu Padilha na fila da “frigideira”

Escrito por:

No início deste mês, o ministro-chefe da Casa Civil e braço direito de Michel Temer (PMDB), Eliseu Padilha, teve seus bens bloqueados, a pedido do Ministério Público Estadual de Mato Grosso (MPE/MT), por desflorestamento irregular em propriedades rurais – que perfazem 18 mil hectares – localizadas no interior do Parque Estadual Serra de Ricardo Franco, no município de Vila Bela da Santíssima Trindade (MT). Junto a ele, mais 50 outros “proprietários” de áreas no local, também sofreram bloqueios de bens, na ação do MP mato-grossense.
Paralelamente, Padilha está na iminência de ser alvo de delações de executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht, na Operação Lava Jato, o ministro-chefe da Casa Civil, e além disso, passou a ser suspeito, esta semana, de grilagem de terras, no litoral gaúcho.
Usucapião
Segundo o jornal O Estado de São Paulo, Eliseu Padilha alega ter direito, “por usucapião”, a uma área de 1.929 hectares, no litoral gaúcho. A disputa do chefe da Casa Civil com integrantes da família Perdomini, que alegam ter comprado o terreno – equivalente a 12 parques do Ibirapuera, em nome da Edusa Edificações Urbanas – virou caso de polícia.
Eu já perdi as contas, de quantos ministros de Temer já deixaram o cargo, por envolvimento em maracutaias.
E Temer também pode ser alvo das investigações da Lava Jato.
Como diz Renato Russo em uma de suas canções: que país é este?

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *