Embaixador?

Escrito por:
Nomeação teria sido acertada pelo Centrão (Pedro Ladeira/Folhapress)

Na barganha de apoios da política nacional, o Centrão do Congresso – composto pelo DEM, PP, PR e grande parte do MDB e PSDB), durante a campanha presidencial deste ano, colocou na mesa de negociações com os candidatos ao cargo, a garantia da indicação de Michel Temer (MDB), para o posto de embaixador na Itália, com nomeação já no dia 1º de janeiro de 2019.
A indicação do golpista teria como motivo principal, livrá-lo da ordem de prisão pelo envolvimento no imbróglio do Porto de Santos, que já se encontra nas mãos da Polícia Federal (PF), aguardando apenas o término do mandato para ser cumprida.
Segundo o portal GGN, a informação do acordo foi repassada por um membro da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), a um jornalista de Brasília. O agente, frisa o GGN, trabalha próximo ao gabinete presidencial e presenciou a negociação, que acabou vazando.
Oferecimento
Diz o site, que Ciro Gomes (PDT) não aceitou, jogando longe sua chance de ir para o segundo turno da eleição presidencial. A barganha do Centrão foi levada então, a Geraldo Alckmin (PSDB), que aceitou a missão impopular de salvar da cadeia o presidente mais impopular da república, da mesma forma que Henrique Meirelles (MDB). Como Alckmin não decolou e não passou dos 10% de intenção nas pesquisas, o oportunista Centrão negociou a nomeação de Temer como embaixador, com o candidato a vice-presidente de Jair Bolsonaro (PSL), Hamilton Mourão (PRTB).
O acordo teria sido finalmente fechado e Temer, para escapar da cadeia, passou a contar com o apoio do candidato que liderava as pesquisas de intenção de voto, a poucos dias do pleito de 7 de outubro de 2018.
Não resta dúvida de que “há algo podre no ar” e que o acordo vai ser cumprido, porque Temer deu início esta semana, a uma série de “rapapés e salamaleques” a Bolsonaro, o convidando até para viajar junto com ele ao exterior, em compromissos agendados pela Presidência da República.

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *