Esbórnia com dinheiro público

Escrito por:
Vida boa com o dinheiro dos contribuintes
(Plantão Brasil)

Marcela e Temer gastaram R$ 12 mi em cartões corporativos, em seis meses
Gastos equivaleram a 40% do total de despesas, no cartão corporativo
Os gastos do governo federal com cartão corporativo dispararam, desde a posse do golpista na Presidência até os últimos quatro meses de 2016.
Somente naquele período, o poder Executivo brasileiro gastou mais de R$ 29 milhões com os cartões.
Imaginem agora, nos seis meses deste ano.
O órgão do governo federal que mais gastou com os cartões corporativos foi a Presidência da República – com R$ 12 milhões, cerca de 40% do total gasto. Em seguida, aparece o Ministério da Justiça (MJ) – onde as despesas somaram R$ 11 milhões.
Acostumado
Já quando era vice-presidente, Temer e família já abusavam dos cartões. Houve um caso em que Dilma Roussef chegou a reclamar publicamente de seu vice mas, por questões políticas, o fez com discrição.
Em uma viagem à Rússia a comitiva presidencial parou para jantar num dos restaurantes mais exclusivos da capital, o Bolshoi. Dilma exigiu que cada membro pagasse sua conta. Temer e outros membros não estavam acostumados a pagarem do próprio bolso e isso causou constrangimento. Confira a fala da então presidente:
— No que se refere a restaurante, eu quero avisar prá vocês o seguinte: é exigência para todos, e eu só faço exigência que eu também exijo de mim, que quem jantar ou almoçar comigo pague a sua conta. Já houve casos chatos. No dia do meu aniversário porque a conta foi um pouquinho alta e tinha gente, que eu não vou dizer quem, que tava acostumado que seria um pagamento do governo. No meu aniversário eu paguei a minha parte, porque é assim que eu lido com isso — disse.
Esbórnia com o dinheiro público, enquanto a maioria da população tenta sobreviver com um salário mínimo!
Com Plantão Brasil

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *