Esquema da Cooper Vale “cai por terra”

Cerca de 36 mandados de busca e apreensão domiciliar e pessoal vêm sendo cumpridos em Rondonópolis desde as primeiras horas da manhã de hoje (20), pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (GAECO) na Operação “Esforço Comum”, que visa apurar um grande esquema que seria praticado pela Cooperativa de Trabalho Vale do Teles Pires (Cooper Vale) – empresa de prestação de serviços terceirizados, envolvendo valores da ordem de R$ 67 milhões.
Além de Rondonópolis, as ações contam com policiais do GAECO de Cuiabá e de outras unidade regionais, e se estendem ainda às cidades de Japorã, no Mato Grosso do Sul, e Guaíra, no Paraná.
As investigações apontam que a Cooper Vale mantem contratos com outros municípios de Mato Grosso e estados da federação, mas que o grosso do esquema estaria enraizado em Rondonópolis, onde o município e a empresa mantinham prévio ajuste para contratação dos serviços terceirizados, com valores expressivos.
Em data recente, o Tribunal de Contas do Estado (TCE), determinou que o município se abstivesse de contratar a cooperativa, devido a inúmeras irregularidades constantes no contrato, principalmente de ordem trabalhista.
As investigações levantaram ainda, indícios de que vários indivíduos são utilizados como prováveis “laranjas” para a devolução de valores vultosos recebidos, a agentes públicos e outros particulares.
Esquema antigo
Informações chegadas ao blog, dão conta que esse esquema já viria de administrações anteriores e que muita “gente boa” está metida até o pescoço com o imbroglio.
Vamos aguardar o desenrolar dos fatos para que se possa dar nome aos “bois”,  que permanecem nas “sombras” dada a influência política que muitos deles possuiriam.
Segundo as informações, o “baguio”, é grande!
Atualização:
Em nota enviada agora há pouco, pelo Gabinete de Comunicação, a Prefeitura Municipal de Rondonópolis, cita que:
“Nota
Sobre a operação do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) realizada na manhã desta quinta-feira (20), a Secretaria Municipal de Administração de Rondonópolis informa que:
– Está fornecendo toda a documentação solicitada pelo Gaeco referente aos processos de licitações e contratos firmados com a Coopervale.
– Os processos foram feitos conforme a legislação e atendendo as determinações da Lei das Licitações.
– Os processos de licitações e contratos atenderam a legalidade e transparência, podendo ser consultados por todos os cidadãos no Portal de Transparência do Município.
– O último processo de licitação que visava a contração de prestadora de serviços de mão de obra de apoio às atividades subsidiárias foi anulado no último dia 11 de maio, atendendo parecer da Procuradoria Geral do Município.
– Este mesmo processo (Pregão Presencial 27/2020) estava suspenso por solicitação do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE) de 4 de março de 2021.”