Fedentina

Fumaça é ininterrupta
Fumaça é ininterrupta

Moradores dos bairros localizados no entorno da empresa Bunge, em Rondonópolis, reclamaram ao blog sobre a fedentina que é lançada no ar, 24 horas por dia, pelas chaminés da processadora de alimentos, principalmente quando ocorre a descarga das caldeiras quando da secagem dos grãos de soja.
De acordo com os reclamantes, o odor é insuportável e cheira a penas queimadas de aves e a repolho cozido e que invade as residências, afetando o sistema respiratório dos moradores daquela região.
O blog manteve contato com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), que nos informou que a responsabilidade de fiscalização é da SEMA do Estado, mas que já estaria em andamento um acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), para que a empresa invista cerca de R$ 25 milhões na melhoria dos processos de qualidade ambiental, em relação às partículas em suspensão com a colocação de filtros e outros equipamentos, que ponham fim ao problema.

O mau cheiro se espalha pela região

O que não se entende, é do por quê dos órgãos fiscalizadores não exigirem a colocação de filtros pelas empresas como condicionante para a liberação da licença ambiental, conforme determina a lei.
O não cumprimento dessa exigência acaba prejudicando a população, que até que o problema seja resolvido tem de aguentar o mau cheiro, que também afeta a saúde de todos.