Fora do páreo

Escrito por:
Retorno à Prefeitura ficou mais difícil para Percival

A decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), esta semana, de suspender por cinco anos os direitos políticos do ex-prefeito Percival Santos Muniz (PDT), por improbidade administrativa, jogou por terra sua intenção de disputar, novamente, a Prefeitura de Rondonópolis nas eleições municipais do ano que vem.
Com uma considerável lista de condenações por este crime, acumulados desde sua primeira gestão, Percival Santos Muniz teve suspenso seus direitos políticos, não surpreendendo o meio político, tampouco o eleitorado local, que já estavam acostumados às “peripécias ilícitas” do Barba, à frente do Poder Executivo rondopolitano.
Com a inelegibilidade de Percival à disputa ao Palácio da Cidadania, que poderá ser substituído por seu primo, o vereador Thiago Muniz (PDT), continuam ativas as pré-candidaturas de Zé Carlos do Pátio (SD), que conforme o “andar da carruagem” irá tentar a reeleição, a do ex-prefeito e ex-deputado federal, Adilton Domingos Sachetti (PRB) e outras que estão sendo gestadas, como a do vereador e ex-presidente do Poder Legislativo, Rodrigo da Zaeli (PSDB) e a do vice-prefeito atual, Ubaldo Tolentino de Barros (PP).
A peleja, com certeza, será das boas!


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *