Gauchinho reforça que o União não abre mão de recorrer da vaga à Série D

Escrito por:
Gauchinho tranquiliza o torcedor colorado

A decisão do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Mato-Grossense de Futebol (FMF) desfavorável ao União Esporte Clube (UEC), na terça-feira da semana passada (4), não desanimou os diretores do Colorado de Rondonópolis, que afirmam com todas as letras, que o clube vai recorrer da decisão tão logo o TJD divulgue o acórdão – esperado para este semana, ainda – para ocorrer novo julgamento, no qual o clube rondonopolitano espera reaver os seis pontos retirados com a decisão do dia 4.
Vaga
O Blog Estela Boranga comenta manteve agora há pouco, contato com o presidente do União Esporte Clube, Edicarlos Olegini – o Gauchinho, que reforçou que o clube vai entrar com recurso suspensivo e devolutivo, para conseguir a vaga à Série D do Campeonato Brasileiro do ano que vem. “ Não estamos nos detendo no campeonato estadual, porque ele não vai parar. Estamos sim, focados em conseguir a vaga para a Série D”, ressaltou ele.
Caminho matemático
Se o União reaver os seis pontos retirados pelo TJD, o caminho para a Série D fica mais fácil, já que antes da decisão a equipe de Rondonópolis estava em terceiro lugar, na tabela do mato-grossense, à frente do Dom Bosco de Cuiabá, que acabou ficou com a vaga no estadual.
Com a reversão dos pontos pelo TJD, o União retorna à pontuação e fica em quarto lugar no estadual, garantindo assim, a vaga para a Série D de 2018.
Essa matemática depende dos resultados das partidas semifinais de vinda do estadual, em razão de que o Cuiabá  já está na Série C do Brasileirão e o Luverdense na Série B do Campeonato Brasileiro, o que facilitaria as duas vagas da Série D, para o terceiro e quarto colocados do mato-grossense.
Perda de pontos  
O resultado do julgamento no TJD que apontou a perda de seis pontos pelo UEC e sua desclassificação do Estadual deste ano, além do pagamento de multa no valor de um salário mínimo, se deu em razão do clube de Rondonópolis ter escalado irregularmente o zagueiro Kauan e o meia Calado, na primeira partida este ano, contra o Araguaia, quando deveriam ter cumprido suspensão determinada pelo TJD, ainda no campeonato do ano passado.

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *