Incompreensível

Escrito por:
Canção de abertura era hino dos soldados nazistas
(Ilustrativa/Jorge Cardoso)

Causou desconforto e até estranheza, a abertura do desfile cívico-militar em Brasília, no sábado (07) pela Banda dos Fuzileiros Navais, ao som da canção-símbolo dos soldados nazistas na Segunda Guerra Mundial, Lili Marleen – mais conhecida como Lili Marlene.
Conforme bem lembrou o blogueiro brasiliense Edgar Lisboa, a canção foi adotada como hino pela 4ª Divisão Blindada da Wehmacht (Exército Alemão na Segunda Guerra), que fala da saudade da namorada que ficou em casa era e era cantada pelos soldados, no front.
Nas trincheiras dos montes Apeninos, continua Lisboa, na Segunda Guerra, os soldados alemães cantavam Lili Marlene, enquanto do outro lado da trincheira os brasileiros entoavam a Canção do Expedicionário (letra de Guilherme de Almeida; música de Spartaco Rossi) que, em vez da melancólica saudade dos alemães derrotados, exaltava a vitória: “Por mais terra que eu percorra, não permita Deus que eu morra sem que eu volte para lá”.


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *