Início das aulas é adiado

Escrito por:
(Arquivo)

Causou estranheza ao blog, a matéria divulgada pela Assessoria de Comunicação (Ascom) da Prefeitura Municipal de Rondonópolis (PMR), agora pela manhã, dando conta do adiamento para a segunda-feira próxima (17) do início do ano letivo na Rede Municipal de Ensino (RME), anunciado na manhã de ontem, em outra matéria , de que as aulas começariam hoje (12).
Segundo a matéria do adiamento, em reunião da secretária de Educação, Carmem Garcia Monteiro, com representantes da Adesmur – Associação de Diretores de Escolas Municipais de Rondonópolis, no começo da noite de ontem (11), as razões da mudança de data do início das aulas, “se baseiam na dificuldade encontrada pelos diretores de unidades de ensino em razão da falta de funcionários da empresa terceirizada Coopervale, que realizam os serviços de limpeza, merenda e vigilância, bem como a falta de estagiários para auxiliar os professores em sala de aula, no que diz respeito a atenção aos alunos com deficiência, bem como os estagiários que dão suporte aos professores que atuam com os alunos da Educação Infantil na faixa etária de seis meses a três anos e 11 meses. Sem contar a falta de professores que foram convocados e não compareceram para a lotação, e ainda outros, que não conseguiram providenciar a respectiva documentação em tempo hábil.”
Quanto a evitar qualquer prejuízo aos alunos, disse a secretária, um calendário de reposição será elaborado pela equipe diretiva das escolas, EMEIs , UMEIs e CMEIs, com a participação efetiva dos conselhos deliberativos das unidades educacionais da RME e com a anuência da Semed.
Desencontro
A estranheza reside justamente no que foi divulgado na matéria da manhã, em que a secretária de Educação do município, Carmem Garcia Monteiro afirmou que, como de praxe, os profissionais da Semed (e aí se incluem os diretores), haviam participado da Semana Pedagógica, onde discutiram assuntos pertinentes às atividades e se prepararam para receber os alunos, é de se questionar o por quê, de somente na reunião de ontem à noite (às vésperas do início do ano letivo, conforme anunciado pela manhã), foram colocados os problemas pelos diretores, que exigiram a mudança da data para a volta às aulas?
Ou não se está falando a mesma língua ou há algo mais acontecendo “por detrás da cortina”´- que pode ter relação com o dia de paralisação geral dos servidores municipais, que acontece amanhã.
O blog tentou contato por telefone, agora pela manhã, com a secretária Carmem Monteiro, no sentido de esclarecer melhor o assunto, mas por problemas de ambos os lados (ela não pode atender ao nosso chamado quando ligamos e depois nós não pudemos atender, quando ela retornou), isso não foi possível.


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *