Lava Jato: braço direito de Teori vai sair do STF

Escrito por:
Juiz era o “braço direito” de Teori
(Foto: O Sul)

Considerado “braço direito” do ministro Teori Zavascki – morto em acidente aéreo no dia 19 de janeiro deste ano – nas análises das investigações da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), o juiz auxiliar Márcio Schiefler Fontes pediu para se desligar do processo, que foi aceito pela presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia.
Márcio Schiefler Fontes pediu para deixar suas funções, depois que os juízes auxiliares do gabinete de Teori concluíram, no dia 27 de janeiro, as audiências em que foram ouvidos os 77 executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht, sob acordo de delação premiada que foi homologado no dia 30 do mês passado, pela ministra Cármen Lúcia.
Baixa
Fontes vai retornar para suas funções no Judiciário de Santa Catarina e sua saída do STF é tida como uma baixa para a Lava Jato, Com Teori morto, o juiz catarinense é o “arquivo” da Operação, porque vinha acompanhando a análise de todo o processo no gabinete do falecido ministro, desde 2014.
Da redação com informação Brasil 247/G1 Brasília

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *