Legislando em causa própria

Vereador se recusou a enviar nota de esclarecimento
Certamente, não é o único a agir desta forma

Segundo cópias que chegaram ao blog no final da tarde de hoje (veja no final da matéria), o vereador João Moto-Táxi (PTB) estaria administrando muito bem seu mandato, só que em causa própria, através da nomeação de familiares para cargos na administração do prefeito Zé Carlos do Pátio (SD), conforme consta nas anotações feitas à mão, em ambos os documentos.
A primeira cópia, seria da nomeação de Thalita Beatriz Barbosa Garcia (filha do vereador), válida desde o dia 02 de abril deste ano, para o cargo comissionado de Assistente de Acompanhamento de Gestão Administrativa (DAS-7) da Secretaria Municipal de Receita, cujo salário bruto é de R$ 1.643, 22.
Na segunda, consta a nomeação da esposa de João Moto-Táxi, Vanete Barbosa do Rego, nomeada no dia 03 de março deste ano, para o cargo em comissão de Gerente de Divisão de Administração de Cemitérios Municipais (DAS-4), vinculado à Secretaria Municipal de Administração com salário bruto de R$ 3.437,13.
O blog recebeu retorno do vereador, após ter tentado falar com ele por três vezes por telefone, que justificou as nomeações dizendo que ambas precisam trabalhar e que sua esposa já trabalha no município desde o início da gestão.
Enfatizamos a ele ainda que era de seu direito mandar ao blog uma nota de esclarecimento, já que ele é figura pública, mas ele não aceitou dispor deste procedimento legal.
Concordamos com o vereador, quando ele diz não ser o único a usar do cargo para obter vantagens laborativas para familiares.
Entretanto, mesmo que as nomeações não sejam ilegais, lembramos a ele e a outros que fazem uso deste expediente, que pelo fato dos salários dos cargos serem pagos com recursos que saem dos bolsos dos contribuintes, são atitudes imorais.