Lotação esgotada

Leitos estão 100% ocupados (Arquivo/PMR)
Leitos estão 100% ocupados
(Arquivo/PMR)

A situação de casos de Covid-19 em Rondonópolis, se torna, a cada dia que passa, mais agravante diante da falta de leitos de UTI, tanto na rede pública de saúde quanto na particular.
Esse é o quadro do Hospital Regional Irmã Elza Giovanella, que está com os 10 leitos destinados a pacientes que estão com a doença em estágio avançado, ocupados.
Com 15.597 casos confirmados da doença, 14.981 recuperados e 182 ativos, Rondonópolis registra 434 óbitos pela Covid-19 desde o começo da pandemia, em março do ano passado.
Infelizmente, apesar dos constantes alertas e apelos para que não haja  aglomerações, ainda há os que insistem em promover ou participar de festas e eventos em ambientes fechados, onde as medidas sanitárias de segurança não são observadas, sobretudo o uso de máscara e o distanciamento social.
Pelo Boletim Informativo da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), há casos em todos os bairros da cidade que se encontram em isolamento domiciliar, que apesar de estarem sendo monitorados não acreditamos que estejam em segurança total, justamente pela irresponsabilidade de alguns familiares, que insistem em não obedecer as determinações sanitárias.
Cenário devastador 
De acordo com o pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Diego Xavier, em entrevista a um órgão de Imprensa de Cuiabá, as aglomerações registradas durante as festividades fim de ano, devem contribuir para o aumento de óbitos pela Covid-19 no Estado.
Xavier assinalou que é esperado um cenário muito mais devastador, do verificado no auge da pandemia em junho do ano passado.
E agora, José?