MDB e PSD miram dobradinha para 2020

Escrito por:
Paparicada pelo PSD, Marildes deve compor dobradinha, novamente, em 2020
(Foto: Gazeta MT)

As eleições do próximo ano, para Presidente, senadores, deputados federais, governadores e deputados estaduais, servirão também, como um termômetro para os partidos projetarem o lançamento de candidatos nas eleições municipais de 2020, com dobradinhas que – mesmo faltando mais de dois anos -, já começam a ser articuladas.
E Rondonópolis, não será exceção.
Dois nomes, mesmo com bastante antecedência, deverão ser trabalhados para tanto, mesmo que suas candidaturas à Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), no próximo ano, não logrem êxito.
Trata-se da dobradinha à Prefeitura de Rondonópolis, tendo o vereador Thiago Silva (MDB) como cabeça de chapa e de vice a atual coordenadora do Procon de Rondonópolis, Marildes Ferreira do Rêgo (PSD).
Paparicada e protegida pelo deputado estadual Ondanir Bortolini, o Nininho (PSD), certamente por defender interesses do parlamentar no próprio Procon, em razão de duas pesadas multas que a empresa Morro da Mesa (que explora a MT-130) tem pendentes desde a administração passada, Marildes do Rêgo desfruta também das “boas graças” do vice-governador Carlos Fávaro (que preside o PSD no Estado), em razão do “precioso e pesado arquivo” que deve possuir contra Percival Santos Muniz (PPS), seu ex-protetor e desafeto político de muito cacique por aí.
Usando o Procon como um “escritório” particular, Marildes do Rêgo tem se deslocado a Cuiabá com o veículo da repartição pública municipal (como já o usa para deslocamentos particulares na cidade, como para ir ao trabalho e voltar para casa e fazer compras) e com as despesas pagas pelo contribuinte rondonopolitano, para tratar de assuntos de seu interesse, como aconteceu em novembro último, quando se encontrou com Fávaro em um restaurante da Capital, para decidir se aceitava cargos mais altos, na gestão de Pedro Taques (PSDB).
Marildes declinou de todos os cargos que lhes foram oferecidos (coordenação estadual do Procon, por exemplo), preferindo permanecer em Rondonópolis, onde acredita que tenha uma base eleitoral promissora, apesar da derrota nas eleições passadas quando disputou a Prefeitura como vice de Rogério Salles (PSDB).
Thiago Silva, por sua vez, tem grandes chances de se eleger deputado por seu trabalho de formiguinha em Rondonópolis, principalmente voltado à Educação.
E uma vez Thiago eleito deputado estadual, o MDB de Carlos Bezerra cresce os olhos para retomar a Prefeitura de Rondonópolis, lançando seu nome para Prefeito.
Por ele só, até que pode ter boa acolhida junto ao eleitorado.
O que vai pesar, no entanto, será o desgaste do agora novamente MDB, “usado e abusado” a nível nacional por Michel Temer e companhia, inclusive por Carlos Bezerra – presidente estadual da sigla -, pelas votações a favor das medidas anti-sociais do governo golpista.
Aguardemos!

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *