Mecânico perdoa agressor

João Paulo perdoou seu agressor (Reprodução)
João Paulo perdoou seu agressor
(Reprodução)

O mecânico João Paulo, de Tangará da Serra (MT), que foi vítima de agressões e tortura no dia 03, por parte de Gustavo Henrique Albanez, conforme vídeo que viralizou nas redes sociais, em entrevista concedida ao programa Balança MT – da TV Cidade Verde, de Cuiabá -, disse que apesar do sofrimento que passou, não tem mágoa e perdoa seu agressor que lhe desferiu socos, chutes e ainda quebrou uma garrafa de cerveja em sua cabeça.
No relato, a vítima disse que teria prestado serviço de mecânica a Gustavo, que não ficou satisfeito e que estava lhe cobrando o valor de R$ 1,2 mil para arrumar o veículo em outra oficina. “Ele chegou logo depois que eu abri a oficina e veio me cobrar. Disse que não tinha o dinheiro, porque realmente não tinha, e como ele estava meio alterado, não quis me escutar e veio para cima de mim”, explicou.
Apesar de ainda estar abalado, João Paulo disse que não guardava mágoa e que perdoava o agressor e o outro que fez a filmagem da sessão de tortura. “Eu já falei e volto a repetir: não guardo nenhum rancor. Não faria justiça com as próprias mãos, pois, a justiça já foi feita. Agora coloco na mão de Deus, porque ele decide o que faz. Por mim, está perdoado”, disse João Paulo.
Gustavo Henrique Albanez foi preso no dia 8 num hotel em Cuiabá, com a cabeça raspada para ajudar no disfarce. O segundo envolvido também está preso, depois que foi localizado por policiais civis em uma fazenda a 35 quilômetros de Tangará da Serra, onde estava escondido e se preparava para empreender fuga.
Ambos estão à disposição da Justiça e vão responder pelo crime de tortura.