Mesmo preso, Lula mantém liderança das intenções de voto

Escrito por:
Pesquisa confirma liderança absoluta de Lula
(Francisco Proner Ramos)

Mesmo estando preso, por conta de acusação sem provas  do juiz federal Sérgio Moro, o ex-presidente Lula lidera as intenções de voto para Presidente, conforme mostra a pesquisa do Datafolha divulgada na madrugada de hoje, que entrevistou 4.194 eleitores em 227 municípios, com margem de erro de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos e nível de confiança de 95%.
Realizada entre os dias 11 e 13, menos de uma semana depois de ser preso, o levantamento de opção eleitoral mostra que Lula aparece em três dos nove cenários pesquisados e se situa entre 30% e 31%, continuando à frente de Jair Bolsonaro (PSL), que registra entre 15% e 16%, seguido de Marina Silva (Rede), com 10%.
Caso Lula não possa concorrer se for enquadrado na Lei da Ficha Limpa, conforme análise a ser feita ainda, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sua influência sobre o eleitorado continua grande, com 30% dos entrevistados (de um modo geral) afirmando que certamente votariam em alguém indicado pelo ex-presidente e 16% talvez. Entre os lulistas, 66% votariam no indicado por ele e 21% talvez. Com relação à indicação de Michel Temer (MDB), apenas 3% votariam nele e 9% talvez. E com o apoio do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), 10% votariam e 21% talvez.
Demais candidatos
Sem o nome de Lula, as intenções revelam Marina Silva com 20% e Ciro Gomes (PDT), com 15%. Jair Bolsonaro, Geraldo Alckmin (PSDB) e Joaquim Barbosa (PSB) registraram nesse cenário, 5% da preferência, cada um.
Brancos e Nulos
Quanto aos votos brancos e nulos, o percentual é de 21%, apontando que os demais candidatos não crescem e a maioria dos entrevistados não cita o nome dos presidenciáveis.
Segundo diretores do Datafolha, nas intenções de voto estimuladas, com a apresentação dos candidatos, “Os brancos e nulos, sem Lula na disputa, são mais citados do que Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede).”
O PT reafirma que irá registrar a candidatura de Lula, no dia 15 de agosto.
Da Redação com Estadão Conteúdo

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *