Milícias ultra-direitistas atacaram caravana de Lula

Escrito por:
Projétil ficou cravado na lataria de um dos ônibus
(Daniel Teixeira/Estadão)

Na tarde de ontem no trajeto entre a cidade de Laranjeiras do Sul e Quedas do Iguaçu, no Paraná, a Caravana da Esperança, organizada pelo PT e pela Frente Brasil Popular (FBP) para visitas do ex-presidente Lula à Região Sul do País, sofreu ataques de militantes da direita que dispararam três tiros contra a lataria e vidros de dois ônibus do comboio – um deles conduzia jornalistas brasileiros e estrangeiros-, além de ter colocado “miguelitos” (artefato feito com pregos) na rodovia, para furar os pneus dos veículos.
Desde o começo do percurso estabelecido, que começou no dia 19 deste mês em Bagé (RS), passando também por cidades catarinense e paranaenses, grupos de produtores rurais – provavelmente com dívidas junto ao Governo Federal – tem cometido atos de vandalismo, com arremesso de pedras e ovos  contra os ônibus e também durante os atos públicos.
Mas o disparo de armas de fogo ontem, passou do limite tolerável, uma vez que prova a intenção de ferir ou matar alguém.
Apesar de ter solicitado medidas de proteção aos governos gaúcho, catarinense e paranaense, a caravana de Lula tem sido fortemente hostilizada, cujo ápice foi em Passo Fundo (RS) – onde não foi permitida a entrada do comboio, que se deslocou para o próximo ponto do percurso, apesar da Constituição Federal garantir o direito de ir e vir dos cidadãos brasileiros.
O descaso dos governos, que deveriam ter tomado providências imediatas tão logo começaram os atos fascistas, contribuiu para que os acontecimentos debandassem para os ataques mais perigosos, como o de ontem.
Os devidos Boletins de Ocorrência foram registrados e os ato foi classificado como inaceitável pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que cobrou das autoridades estaduais – já que o crime não é federal -, as providências devidas.
A violência contra a caravana de Lula – líder absoluto em todas as pesquisas para disputar a Presidência, nas eleições de outubro próximo – está estampada nos principais veículos de Comunicação de todo o mundo.
A caravana encerra essa fase de visitas, hoje em Curitiba – capital do Paraná, com a realização de um ato, Praça Santos Andrade, às 17 horas.

Continue Lendo


um comentário

  1. Como dizia o folclórico Odorico Paraguassú: “Quem semeia ventania colhe furacão”. Lula, um homem desesperado que, talvez, já esteja sentido o acariciar das algemas nos pulsos, nos discursos em Chapecó e Florianópolis disse que: ” … a gente vai dar é porrada . . .”., também, um de seus “seguranças” agrediu um repórter. Assim, para quem apregoa violência pode se tornar vítima. Agora, cá entre nós, que atentado “xexelento”! Salvo engano, o aloprado que disparou esses tiros nada mais fez que dar mais palanque e verborragia ao “candidato” apenado e réu em mais meia dúzia de processos. Talvez esse tenha sido o objetivo do “ataque”. Vamos pedir ao Altíssimo que ilumine os agentes policiais que estão empenhados na investigação, que os responsáveis sejam identificados e que a justiça se manifeste.

Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *