MPF identifica mais de 13 mil beneficiários suspeitos em MT

Escrito por:

bolsa-familiaO Ministério Público Federal (MPF) expediu recomendações a 4.703 prefeituras brasileiras, para que realizem visitas domiciliares a mais de 870 mil beneficiários do programa Bolsa Família, suspeitos de não cumprir os requisitos econômicos estabelecidos pelo governo federal para recebimento do benefício. Segundo o Raio-X Bolsa Família, projeto de iniciativa do MPF, de 2013 a maio de 2016, os pagamentos a perfis suspeitos de irregularidades totalizam mais de R$ 3,3 bilhões. O Raio-X Bolsa Família é uma ação nacional coordenada pelas Câmaras Criminal e de Combate à Corrupção do MPF.
Dados
O diagnóstico apontou grupos de beneficiários com indicativos de renda incompatíveis com o perfil de pobreza ou extrema pobreza exigido pelas normas do programa. Os perfis suspeitos foram classificados em cinco grupos: falecidos; servidores públicos com clã familiar de até quatro pessoas; empresários; doadores de campanha; e servidores doadores de campanha (independentemente do número de membros do clã familiar).
MT
Em Mato Grosso, foram detectados 13.107 perfis suspeitos de um total de 306.375 beneficiários – totalizando o pagamento irregular de R$ R$ 44.953.941-, nos seguintes municípios: Araguainha, Planalto da Serra, Santa Rita do Trivelato, Santa Cruz do Xingu,Rondolândia, Tapurah, Campos de Júlio, Canabrava do Norte, Novo Santo Antônio, General Carneiro, Itiquira, São Félix do Araguaia, Nobres, Marcelândia, Salto do Céu, Primavera do Leste, São José do Povo, Conquista d`Oeste, Cuiabá e Pontes e Lacerda.
Saiba tudo no endereço www.raioxbolsafamilia.mpf.mp.br
Fonte: MPF

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *