Na agulha

Escrito por:
Sergio e Blairo estariam envolvidos no esquema
(Foto: Folhamax)

Na semana que passou, atendendo a um recurso do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi (PP), a vice-presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), desembargadora Marilsen Addario, encaminhou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), a ação quanto ao bloqueio de R$ 4 milhões contra Maggi, conforme decisão do juiz da Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá, Luís Bortolussi Júnior, determinada com base na ação de improbidade que apura suposta compra de vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE).
O assunto veio à tona numa das fases da Operação Ararath, deflagrada pela Polícia Federal (PF) em 2013, que apontou que após uma negociação frustrada em 2009, o conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Sérgio Ricardo, conseguiu “comprar” a vaga do então conselheiro Alencar Soares no TCE por R$ 12 milhões.
Segundo a PF apurou, o dinheiro usado para a “compra” da vaga de Sérgio Ricardo teria sido desviado da suplementação orçamentária repassado pelo Governo do Estado à Assembleia Legislativa, na gestão de Blairo Maggi.
Suspeição
Em outra ação, Blairo Maggi tentou afastar o juiz Bortolussi da condução do processo da Ararath, alegando que ele não seria imparcial para julgá-lo, em razão de uma nota publicada no jornal Diário de Cuiabá, que revelaria inimizade do magistrado para com ele.
Reforçando o argumento, Maggi disse também que, em busca de maiores informações, obteve notícias de que o magistrado é citado como “exemplo de perseguições pessoais” e faz parte do grupo de juízes “que tiram a credibilidade do Poder Judiciário”.
Em novembro do ano passado, Maggi teve o pedido de suspeição negado pela 1ª Câmara de Direito Público e Coletivo do TJMT, tendo a relatora do caso, desembargadora Maria Erotides, afirmado que o conteúdo jornalístico citado pelo ministro não era suficiente para decretar a parcialidade do juiz na condução do processo, “posto que não o identifica, tratando-se, com a devida vênia, de mera especulação jornalística”.
Como se vê, quando se trata de defender o  seu lado, Blairo não mede esforços!
Da Redação com Mídia News

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *