O “balaio de gatos” não deixa

Escrito por:
(Ilustrativa/Fotinhas de Gatos)

O governo da Itália, de ultra-direita como o instalado no Brasil por Jair Bolsonaro e cia, diminuiu na semana passada a idade mínima de aposentadoria e criou a “renda cidadã”, uma espécie de Bolsa Família para os mais pobres, cumprindo promessa de campanha do anti-sistema Movimento 5 Estrelas.
Com isso, a reforma chamada “Quota 100”, permitirá aos italianos que se aposentem aos 62 anos, com 38 anos de contribuição. Até então, a lei previdenciária italiana exigia idade mínima de 67 anos, para tanto.
Pelo orçamento deste ano, sete bilhões de euros serão destinados para a renda cidadã e quatro bilhões para a Reforma da Previdência, proposta pela Liga, um dos partidos que compõe o Movimento 5 Estrelas.
O benefício da renda cidadã, é destinado a cinco milhões de pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza na Itália, que cumpram requisitos de serem italianos, europeus ou estrangeiros residentes no país há mais de 10 anos, sendo no mínimo os dois últimos de modo contínuo.
Por que aqui, cujo regime também é de extrema-direita como lá, não se segue o mesmo?
A CPI da Previdência do Senado Federal já comprovou, no ano passado, que a Previdência não é deficitária, mas sim está capenga porque os grandes devedores – entra ano sai ano – usam de diversos subterfúgios e rolam a dívida.
O motivo do alegado “rombo”, na verdade, é porque o “balaio de gatos” e apadrinhados,  é enorme!


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *