Perda do foro privilegiado: Blairo é o primeiro da lista

Escrito por:
Esquema de Blairo beneficiou Sergio Ricardo (esq)
(Foto: Folhamax)

O senador licenciado e atual ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi (PP-MT), deverá ser o primeiro a perder o foro privilegiado, para ser julgado por crimes cometidos durante o exercício do mandato e em função da atividade parlamentar.
Liberação neste sentido, foi concedida ontem pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF) à Primeira Turma da Corte – composta pelos ministros Luix Fux, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Alexandre de Moraes e Marco Aurélio Mello – que por uma questão de ordem definirá se a denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR), contra Maggi, deve ou não sair do Supremo.
A perda do foro privilegiado ganha mais força, em razão de que a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra Blairo ocorreu quando ele era governador de Mato Grosso e não no exercício do mandato de senador.
Denúncia
Blairo Maggi é acusado pela PGR pelo crime de corrupção ativa cometido durante seu segundo mandato como governador de Mato Grosso, em 2009, quando teria participado de suposto esquema de compra e venda de vagas no Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE/MT), visando beneficiar o ex-deputado estadual Sérgio Ricardo de Almeida, atualmente conselheiro do TCE/MT e igualmente incluso na denúncia.
Na denúncia, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirma que há provas de que o grupo pagou propina que pode chegar a até R$ 12 milhões para comprar uma vaga no Tribunal de Contas mato-grossense.

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *