Propagador de hashtags antidemocráticas

Medeiros se destaca como "baba-ovo"
Nem a LSN intmida o “baba-ovismo” de Medeiros

A citação do deputado federal José Medeiros (Pode), entre pessoas que propagaram hashtags dos atos antidemocráticos em 2020, feita pelo vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, reforça sua subserviência a Jair Bolsonaro.
A manifestação que consta do inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), cujo sigilo foi retirado pelo ministro Alexandre de Moraes, no dia 4 deste mês, teve por base as hashtags #MaiaTemQueCair e #TodoPoderEmanaDoPovo, que alcançaram a marca dos termos mais citados no Twitter em todo o mundo e teriam sido alavancadas por robôs.
O vice-procurador também destaca na manifestação, que “Registre-se, por oportuno, que ambas as hashtags ainda foram objeto de intensa difusão no Twitter nos últimos sete dias, o que, no caso da segunda, pode ser atribuído especialmente ao perfil@JoseMedeirosMT, do deputado federal José Medeiros”.
O inquérito foi instaurado a pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras, com o objetivo de apurar condutas que, em tese, configurariam os delitos previstos nos artigos 16, 17 e 23 da Lei 7.170/1983 (Lei de Segurança Nacional – LSN).
Como se pode ver, o parlamentar mato-grossense continua prestando bons serviços a JB – assim como o fez ao governo do golpista Michel Temer (MDB) -, enquanto os préstimos ao povo brasileiro – que paga seu polpudo salário – ficam em segundo ou até em terceiro plano.
Mas pela sua reincidência no “baba-ovismo”, isso não nos surpreende!
Da Redação com Olhar Jurídico