Quanto mais, melhor

Escrito por:
Garantindo o futuro
(Repórter MT)

Em matéria veiculada hoje, o site cuiabano Folhamax mostra mais um caso de esbórnia com o dinheiro público, focando atuais e ex-deputados estaduais e parentes (esposas, viúvas e filhos), que recebem pensões do  Fundo de Assistência Parlamentar (FAP), sistema de previdência privado exclusivo para deputados e ex-deputados estaduais de Mato Grosso, que beneficia 101 pessoas.
Nos primeiros meses deste ano, diz a matéria, as aposentadorias pagas foram de R$ 7,1 milhões, beneficiando atuais, ex-políticos e ex-deputados que, atualmente, ocupam outros cargos como o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), o deputado estadual Romoaldo Junior e o deputado federal Carlos Bezerra (ambos do MDB) e a atual prefeita de Chapada dos Guimarães, Thelma de Oliveira (PSDB), que já foi deputada federal.
Os valores das pensões, segundo o Portal da Transparência da Assembleia Legislativa (AL) do Estado, vão de R$ 2,8 mil a R$ 25,3 mil, valor integral da aposentadoria de deputado estadual. Por mês, os gastos do fundo atingem R$ 1,4 milhão.
Dentre os que recebem 100% da pensão vitalícia, estão o ex-deputado José Riva, que já foi presidente da ALMT; o ex-deputado federal Eliene Lima e Gilmar Fabris (ambos do PSD); e Dilceu Dal Bosco (PSDB),  que cumprem mandato-; e agora a viúva de Hermínio J. Barreto (falecido em acidente automobilístico na BR-364, no dia 09 deste mês, que já usufruía do benefício).

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *