Quem procura acha

Escrito por:
PGR analisa punir comportamento dos brasileiros
(Reprodução/Youtube)

O Ministério Público Federal (MPF) do Distrito Federal avalia enquadrar o caso dos brasileiros que constrangeram uma mulher na Rússia ao fazê-la repetir, em vídeo, palavra” em português de baixo calão referentes ao órgão genital feminino, sem que ela soubesse o significado, poderá ser enquadrado como crime de injúria pela Procuradoria Geral da República.
Segundo com o MPF, “as investigações, requisitadas em regime de urgência e prioridade, permitirão a identificação detalhada dos brasileiros envolvidos”.
A Procuradoria analisa que “a conduta dos brasileiros denegriu a dignidade e expôs a estrangeira a humilhação pública, diante do cunho nitidamente machista e discriminatório percebido nas imagens”.
A instauração da investigação foi determinada com base nos artigos 1, 3 e outros da Convenção Internacional sobre Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra a Mulher.
O normativo estabelece a definição do que significa discriminação contra a mulher e deixa acordado que os signatários devem garantir o exercício e gozo dos direitos humanos e liberdades fundamentais em igualdade de condições com o homem.
Já é alguma coisa no sentido de acabar com o machismo e com deboche machista que estão enraizados na cultura do brasileiro, além de ser um excelente e eficaz instrumento de se exigir respeito com o restante da Nação.
Da Redação com Agência Brasil

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *