Reunião discutiu duplicação urbana da BR-163

Escrito por:
Reunião tratou da duplicação urbana da BR-163 (Wheverton Barros)

A duplicação urbana da BR-163 foi tema de reunião do prefeito Zé Carlos do Pátio (SD) com a diretoria da concessionária Rota do Oeste, na manhã desta sexta-feira (06), no gabinete da Prefeitura, que contou ainda com a participação de representantes de Mato Grosso no Congresso Nacional, da Assembleia Legislativa do Estado, vereadores, da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Rondonópolis (Acir), da Associação dos Transportes de Cargas de Mato Grosso (ATC), secretários municipais e empresários locais do setor de construção civil e de transportes.
Durante o encontro, Zé Carlos do Pátio frisou a importância de se dar uma atenção especial às obras viárias federais no perímetro urbano e explicou que a situação mais crônica, em termos de fluxo de veículos em Rondonópolis, é a travessia urbana, principalmente no Trevão das BRs 364 e 163. “Precisamos implementar melhorias para facilitar o tráfego naquela região e, também, permitir maior fluidez do grande fluxo de carretas que ali se verifica”, frisou ele.
Proposta
A Rota do Oeste apresentou uma proposta contendo contornos alongados e, também, uma via de outro nível, passando por aquela região.
Segundo o gerente de Comunicação e Relações Institucionais da concessionária, Roberto Madureira, a duplicação naquele trecho é uma obra prioritária, em termos de projeto. “Ela compreende desde o trecho que vai da cervejaria Cristal até a reformulação do Trevão e prevê tanto a duplicação quanto a construção de vias marginais, retornos e remodelação do local”, adiantou o gerente.
Para viabilizar o projeto, o senador Wellington Fagundes (PR), presente na reunião, se comprometeu a trabalhar com vistas a destinar recursos que possam ser aplicados em Rondonópolis. “Como temos direito a duas emendas impositivas para o ano que vem, a bancada de Mato Grosso em Brasília já entrou em consenso e uma dessas emendas vai contemplar Rondonópolis com valores da ordem de, aproximadamente, R$100 milhões”, afirmou o parlamentar, explicando sobre a obrigatoriedade na aplicação de recursos do orçamento federal.
Com o objetivo de avaliar o projeto apresentado pela concessionária e discutir sobre travessia urbana, foi formada uma comissão composta por representantes da Câmara de Vereadores, Acir, ATC, de entidades ligadas ao setor viário, secretários municipais e da própria Rota do Oeste.
Espera-se que tal duplicação não implique em problemas, que também se registraram e atrasaram a duplicação urbana da BR-364.

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *