“Salvadores” de Temer, respondem a ações no STF

Escrito por:
“Salvadores” de Temer, têm “capivara” no STF
(Folhamax)

Segundo levantamento feito pelo site UOL, dos sete deputados federais da bancada mato-grossense que votaram ontem, pelo arquivamento da denúncia por crime de corrupção passiva contra Michel Temer (PMDB), quatro têm “capivara” (pendências) na Justiça: Nilson Leitão (PSDB), Carlos Bezerra (PMDB), Ezequiel Fonseca (PP) e Adilton Sachetti (PSB).
Conforme o UOL, Adilton Sachetti (PSB) é réu na ação penal 947 e investigado nos inquéritos 4210 e 4310, por crimes de responsabilidade; Carlos Bezerra (PMDB) responde à ação penal 520 por crimes contra a administração geral, contra a Lei de Licitações e peculato. Acusado de participar de um esquema que, segundo o Ministério Público, desviou mais de R$ 100 milhões do INSS, quando ele presidia o órgão, em 2004; Ezequiel Fonseca (PP) responde nos inquéritos 4249 e 4297 e ação penal 941, por corrupção eleitoral, lavagem de dinheiro, peculato e crimes da Lei de Licitações e; Nilson Leitão (PSDB), coordenador da bancada ruralista, é alvo de seis inquéritos (3711, 3632, 3631, 3630, 3629 e 3492), por corrupção passiva e crimes contra Lei de Licitações. O primeiro caso está relacionado à “Operação Navalha”, que revelou esquema de corrupção entre a empreiteira Gautama e administradores públicos. Na época, era prefeito de Sinop e chegou a ser preso preventivamente por três dias. Em 2015, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), anulou uma sentença em que Nilson Leitão havia sido inocentado.
Dos oito deputados que votaram ontem, somente Ságuas Moraes (PT) votou contra Temer.
Da Redação com Folhamax

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *