Seria cômico, se não fosse trágico

Escrito por:
Esse, não tem vez no programa de Doria
(Internet)

Nada mais surpreende, neste País.
O Programa Trabalho Novo da administração de João Doria, prefeito de São Paulo, que oferece oportunidades a moradores de rua, se não fosse por certas exigências seria digno de elogios.
É que algumas das vagas oferecidas exige, por exemplo, que o candidato tenha dentes em bom estado; com “dentição frontal completa”.
Segundo o Censo da População de Rua da prefeitura paulistana, 34,5% das pessoas que vivem nas ruas de São Paulo têm problemas de saúde bucal.
Não é nada surpreendente a deficiência de dentição dos brasileiros, já que segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) feita em 2015 pelo IBGE em parceria com o Ministério da Saúde (MS), 11% da população brasileira (16 milhões de pessoas) não possui sequer um dente natural na boca. Essa dura realidade deve-se a vários fatores, dentre eles a de que o atendimento odontológico ocorre, majoritariamente, na rede privada.
E o custo, é salgadíssimo.
Isso colabora, para continuar conferindo ao Brasil o título de “País dos Desdentados”.
Trocando em miúdos, como os serviços públicos de Saúde oferecem somente atendimento básico, a grande maioria dos brasileiros não tem acesso gratuito aos demais serviços, como próteses dentárias que poderiam resolver, plenamente, o problema.

 

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *