Silval cita J. Barreto, Nininho, Rezende e Fabris por extorsão na Copa

Escrito por:
Silval confirmou a extorsão
(Mídia News)

Na manhã de hoje, durante a terceira sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Paletó, na Câmara de Cuiabá, o ex-governador Silval Barbosa citou o nome de deputados estaduais que estavam no mandato no período da Copa do Mundo de 2014 e que o extorquiram, pedindo propina.
Dentre os citados, aparecem os nomes dos atuais deputados estaduais por Rondonópolis: Sebastião Rezende (PSC); Ondanir Bortolini, o Nininho e Gilmar Fabris, do PSD; e o de Hermínio J. Barreto (PR), que está sem mandato atualmente.
Em sua declaração à CPI, Silval, afirmou que pagou R$ 600 mil a cada um dos citados, desviados do Programa de Asfaltamento MT Integrado – que visava interligar os 141 municípios mato-grossenses, através da pavimentação das estradas estaduais – em troca de governabilidade.
A declaração de Silval Barbosa confirma o vídeo mostrado pelo Jornal Nacional da Rede Globo, no dia 24 de agosto do ano passado, em que alguns dos citados aparecem recebendo a propina, na sala do então Chefe de Gabinete do ex-governador.
Quando da veiculação do vídeo, os citados afirmaram que se tratava de pagamento a pesquisa eleitoral, o que se desmentiu hoje, no depoimento de Silval à CPI do Paletó.
Veja a lista dos citados por Silval:
Com mandato
Sebastião Rezende (PSC)
Ezequeil Fonseca (PP) – hoje, deputado federal
Nininho (PSD)
Mauro Savi (PSB)
Romoaldo Junior (MDB)
Zé Domingos (PSD)
Gilmar Fabris (PSD)
Guilherme Maluf (PSDB)
Luciene Bezerra (PSB) – hoje prefeita de Juara
Sem mandato
Ademir Brunetto (PT)
J. Barreto (PR)
João Malheiros (PR)
Luis Marinho (PTB)
Airton Português (PSD)
José Riva (ex-PSD)
Valter Rabelo (MDB)
Pedro Satélite (PSD)
Emanuel Pinheiro (MDB) – atual prefeito de Cuiabá
Alexandre César (PT)
Wagner Ramos (MDB)
Da Redação com Gazeta Digital

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *