Tarifas de pedágios podem ter reajuste de até 58%

Escrito por:
(Ilustrativa/Debate PR)

De acordo com o jornal Folha de São Paulo de ontem, o governo de Jair Bolsonaro pode conceder reajustes de até 58% nas tarifas cobradas nos pedágios de sete rodovias, para readequar contratos das concessionárias.
Os reajustes podem atingir um aumento médio de até 25% dos pedágios para sete rodovias, nas regiões Sul e Sudeste. Em alguns casos, como o da Rodovia Fernão Dias, que liga São Paulo a Belo Horizonte (MG), cita a Folha, o reajuste pode chegar a 58%.
Alegam as concessionárias responsáveis pela conservação dessas estradas, que enfrentam desequilíbrio financeiro e não conseguem investir R$ 7 bilhões em obras de melhoria previstas nos contratos.
De acordo com o jornal paulistano, a Arteris, que tem como sócias a espanhola Arbetis e a canadense Brookfield, precisa honrar com R$ 4,6 bilhões para cumprir exigências como duplicações, faixas adicionais, sistemas de controle e monitoramento em cinco vias. Outras duas empresas, Acciona e Triunfo, teriam de arcar com mais R$ 2,4 bilhões para melhorias em duas estradas.
Simulações indicam que a proposta de aumento do pedágio poderia gerar R$ 600 milhões por ano às concessionárias Planalto Sul, Fluminense, Fernão Dias, Régis Bittencourt e Litoral Sul, controladas pela Arteris, valor que seria suficiente para os investimentos.
O ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou à Folha que “há espaço para aumento até maior, de tarifa em rodovias que não têm mais obras programadas”.
Beneficiam as concessionárias, que já ganham rios de dinheiro, e o usuário que se lasque!
Da Redação com DCM


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *