Temer liberou estrada que “corta” fazenda de Maggi, antes da votação – Estela Boranga Comenta…

Temer liberou estrada que “corta” fazenda de Maggi, antes da votação

Novo traçado vai passar na fazenda da Amaggi
(Arte/Folha de SP)

Segundo veiculado pela Folha de São Paulo, a liberação para construção de uma estrada ainda sem licenciamento ambiental a pedido da bancada ruralista no Congresso, que corta uma das fazendas do grupo Amaggi em Mato Grosso – de propriedade do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, de sua mãe e das quatro irmãs -, recebeu total apoio de Michel Temer no momento em que ele negociava apoio para se livrar, na Câmara dos Deputados, da denúncia por corrupção.
Na sessão, com exceção do deputado Ságuas Moraes (PT), o restante da bancada de Mato Grosso (7 deputados), votou a favor de Michel Temer.
A estrada
A estrada em referência é a BR-242, com 194 km, cuja licença ambiental ainda não foi aprovada pelo Ibama, responsável pela autorização, que detectou ao longo do traçado, a existência de sítios arqueológicos, grutas com pinturas e inscrições rupestres e matas consideradas vitais para cabeceiras de rios, que cruzam o Parque Indígena do Xingu, cujo extremo sul fica a apenas 10 quilômetros do traçado alternativo da rodovia.
O traçado da estrada foi modificado (como mostra o infográfico), para que a rodovia “corte” a fazenda da Amaggi.
Além de ter seus interesses atendidos, os produtores e a Amaggi também serão ressarcidos financeiramente, em razão da rodovia passar por suas propriedades.
Reunião 
O apoio de Temer à obra foi confirmado pelo líder do grupo de produtores rurais que defende a BR-242, Odir José Nicolodi, o “Caçula”; pelo deputado federal Nilson Leitão, presidente da Frente Parlamentar do Agro-negócio; e pelo governador de Mato Grosso, Pedro Taques (ambos do PSDB).
Os três disseram, em reunião pública gravada na semana passada em Nova Ubiratã (MT), que Temer escalou o ministro de Governo, Antonio Imbassahy (PSDB-BA), para tratar do assunto e marcou reunião na semana que vem.
“O meu governador [Taques] me botou para falar agora com o nosso presidente da República [e o] ministro Imbassahy. Agora escutem o que ele me disse e marcou: audiência 8 e 9 de agosto com o presidente da República, com o ministro dos Transportes, com o Ibama, com a Funai, em Brasília. Sabe para quê? As fontes [de financiamento], ele me disse, já estão liberadas. Para liberar a BR-242, de Santiago a Querência”, disse “Caçula, sob aplausos dos presentes à reunião.
Taques confirmou ao microfone que Temer iria “chamar o Ibama, a Funai, com a nossa bancada para que possamos dar destino a esta obra”. O governador enfatizou ainda, suposta influência de Leitão sobre Temer, pois a bancada ruralista reuniria “300 parlamentares”. E disse que era “um absurdo” a demora.
Leitão afirmou que o “presidente que nos apoia, Michel Temer, tem dado todo apoio a essas obras”. Segundo o deputado, “é imprescindível” que a obra “se destrave na semana que vem”.
Ibama
Em nota, o Ibama disse que a obra ainda está em fase inicial de discussão do termo de referência, primeiro passo para a elaboração de um Estudo de Impacto Ambiental (EIA).
Blairo Maggi se fez presente na sessão de votação da denúncia da PGR, na semana. Certamente para conferir, pessoalmente, se os votos “ajustados” seriam dados para livrar Temer de ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
O fato, está aí.
Tirem suas próprias conclusões.
Da Redação com Folhamax

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *