Tinha coelho nesse mato

Escrito por:
Usando de falsa bondade
(Notícias/UOL)

A decisão de Jair Bolsonaro (PSL), de baixar a idade para aposentadoria para mulher (de 62 anos para 57) e homem (de 65 aos para 62) – um ano a partir da promulgação e outro ano a partir de 2022 – não é bem como se possa pensar que seja.
Na noite de segunda-feira (07), em entrevista ao SBT, Bolsonaro apresentou o esboço do que será sua reforma da previdência, cujo texto já está no Congresso, em que a idade mínima de 65 anos para homens só entra em vigor em 2029, para funcionários públicos, e em 2039, para empregados do setor privado.
Ao dizer que o próximo presidente (no período de 2023 a 2028), poderá reavaliar a situação para a idade mínima dos homens passar para 63 ou 64 anos, significando a possibilidade de a idade mínima ser aumentada, chegando ao ponto das pessoas não poderem mais se aposentar, ao invés do governo da época devolver para o sistema de seguridade social os recursos retirados pela DRU, pelas desonerações na folha do setor privado e pelos caloteiros contumazes da Previdência.
“Quando a reza é muita, o santo desconfia”, já diz o dito popular!


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *