“Turma” de Rondonópolis é delatada no esquema “Mensalinho” da ALMT

Escrito por:
Esquema acontecia na ALMT
(Primeira Página)

De acordo com matéria de hoje (7) do site cuiabano Olhar Jurídico, em delação premiada o ex-deputado estadual José Riva apresentou ao Ministério Público Estadual (MPE) 38 nomes de ex-deputados e deputados, que supostamente teriam participado do esquema criminoso na Assembleia Legislativa de Mato Grosso conhecido como “Mensalinho”, que lesou os cofres estaduais em R$ 175 milhões, ao longo de 20 anos.
Da lista dos nomes delatados, consta o de Teté Bezerra, Percival Muniz, J. Barreto (já falecido), Nininho, Sebastião Rezende, Gilmar Fabris e o de Blairo Maggi, que teria dado continuidade ao esquema criminoso, durante seu governo. (Veja a lista completa, no final da matéria)
Bola de neve
Cita a matéria, que os fatos começaram em 1995 e os pagamentos eram realizados sob o argumento de “se manter a governabilidade”, sendo excluídos do esquema apenas os deputados de oposição, o presidente e o primeiro-secretário da Casa de Leis e que de 1995 a 1998, o valor pago era de R$ 15 mil mensais. Já de 1998 a 2002, o “mensalinho” passou para valores que iam de R$ 20 a R$ 25 mil. “Com a eleição do governador Blairo Maggi, em 2002, o próprio governador sugeriu que poderia manter o esquema de outra forma e se dispôs a repassar o montante da propina para a AL/MT, com um adicional. Isto é, acrescentaria um vultoso valor no orçamento do Parlamento, ainda que a título de suplementação”, cita Riva no documento enviado ao Olhar Jurídico, com valores girando entre R$ 30 a R$ 35 mil. Na gestão de Silval Barbosa, os valores chegaram a R$ 50 mil mensais, para cada participante.
Na delação ao MPE, José Riva acrescenta que a prática se perpetrou e adentrou ao governo Silval Barbosa, “sem nunca falhar, pois, ainda que não houvesse recursos financeiro e orçamentário, a prática era a de recorrer a empréstimos, através de empresas de factorings ou até mesmo de agiotas”.
Como comprovação dos crimes delatados, José Riva se comprometeu a apresentar ao MPE,  transferências bancárias, depósitos bancários, notas promissórias e testemunhas.
Veja a lista
GUILHERME ANTÔNIO MALUF
JOSÉ DOMINGOS FRAGA FILHO
WALLACE GUIMARÃES
PERCIVAL MUNIZ
ADALTO DE FREITAS
ADEMIR BRUNETTO
JOÃO ANTÔNIO CUIABANO MALHEIROS
MAURO LUIZ SAVI
NILSON SANTOS
SERGIO RICARDO DE ALMEIDA
GILMAR DONIZETE FABRIS
LUCIANE BEZERRA
ROMOALDO JUNIOR
MAKSUÊS LEITE
WALTER MACHADO RABELLO JUNIOR
JOSE GERALDO RIVA
LUIZ MARINHO DE SOUZA BOTELHO
ALEXANDRE LUIZ CESAR
ZECA VIANA
DILMAR DAL’BOSCO
EZEQUIEL ÂNGELO FONSECA
BAIANO FILHO
TETE BEZERRA
ONDANIR BORTOLINI (NININHO)
EMANUEL PINHEIRO
LUIZINHO MAGALHÃES
NELDO WEIRICH
CARLOS AVALONE
CARLOS ANTÔNIO AZAMBUJA
FRANCISCO BELO GALINDO
AIRTON RONDINA
WAGNER RAMOS
SEBASTIÃO REZENDE
HERMÍNIO J. BARRETO
HUMBERTO BOSAIPO
PEDRO INÁCIO WIEGERT (PEDRO SATÉLITE)
DILCEU DAL’BOSCO
SILVAL BARBOSA (ENQUANTO DEPUTADO)
Da Redação com Olhar Jurídico(Notícias/Criminal)


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *