Zé Carlos e Nininho confirmam construção da ponte do Anel Viário

Escrito por:
Prefeito manteve audiência com o deputado e o secretário-adjunto

Em audiências ontem em Cuiabá, após prestigiar a posse da nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, o prefeito de Rondonópolis José Carlos Junqueira de Araújo – Zé Carlos do Pátio (SD), acompanhado pelo secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Milton Mutum, e do 2º suplente de vereador Pedro Augusto de Araújo (SD,) esteve com o deputado Ondanir Bortoloni – Nininho (PSD) e com o secretário-adjunto de Engenharia da Secretaria de Infraestrutura e Logística do Estado (Sinfra), Rogério Ribas Arias, tratando sobre a conclusão do Anel Viário de Rondonópolis, cuja fase final inclui a construção de uma ponte sobre o rio Vermelho, dando acesso direto à BR-364.
Com cerca de 80% concluído, o projeto do Anel Viário de Rondonópolis – iniciado no primeiro governo de Júlio Campos (1982-1986) – necessita ainda da execução da parte final, que ligará a MT- 270 à BR- 364, na saída para Goiás, desafogando o trânsito de veículos pesados no perímetro urbano da cidade e encurtando o tempo de acesso às rodovias federal e estaduais (MTs 130 e 270) e vice-versa.
Na audiência, foi definida ainda a vinda do deputado estadual e do secretário-adjunto a Rondonópolis, na semana que vem, para verificarem o traçado que o trecho de ligação com a BR-364 terá, após a construção da futura ponte, cujo projeto está orçado, em valores de dezembro de 2016, em mais de 13 mihões de reais, já viabilizados por Nininho junto ao governo de Mato Grosso.
Distritos Industriais
Em outra audiência, com o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ricardo Tomczyk, a comitiva de Rondonópolis tratou sobre a execução de obras de pavimentação asfáltica e de infraestrutura que requerem os quatro distritos industriais de Rondonópolis, as quais exigem recursos da ordem de R$ 50 milhões, para serem executadas.
“Rondonópolis agrega a maior área industrial de Mato Grosso, contribuindo muito em recursos derivados do volume de industrialização, para os cofres do Estado. Portanto, nada mais justo que o governo devolva ao município essa expressiva contribuição, em obras que os distritos industriais estão exigindo”, destacou o prefeito Zé Carlos do Pátio, concluindo que a apesar da responsabilidade pelas áreas industriais serem do governo de Mato Grosso, “é o município que as mantem”.
Tão logo os projetos de revitalização dos quatro distritos estejam prontos, o prefeito irá a Brasília, para junto com a bancada de parlamentares mato-grossenses viabilizar os recursos nos órgãos federais, para dar início aos serviços.

Continue Lendo


Opine aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *