Vídeo mostra novas imagens de grave acidente no PR

Novas imagens divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp-PR) mostram o rastro de destruição provocado por um caminhão-tanque que se acidentou em julho deste ano, na BR-277. No vídeo, é possível ver o tamanho do estrago provocado pela batida, que deixou seis pessoas mortas e outras 14 feridas.
O acidente aconteceu no km 33 da rodovia. O caminhão descia a serra em direção a Paranaguá, no litoral paranaense. A história desse acidente causou comoção nacional, pelahistória de uma menina que tinha nascido 15 dias antes. Os pais dela morreram carbonizados, ao serem atingidos por uma das várias explosões que se seguiram. No entanto, a menina foi salva pelo pai que, segundos antes de morrer, a entregou para um desconhecido.
As novas imagens vão além de outro trecho do vídeo, que mostrava apenas a primeira batida e a primeira explosão. Dessa vez, é possível ver o caminhão em chamas atingindo vários outros veículos na rodovia. As imagens também registram o desespero das pessoas que se envolveram no acidente, saindo dos carros, enquanto tudo pegava fogo. Há ainda um trecho mostrando o caminhão ao passar pelo pedágio.
Alta velocidade
De acordo com um laudo feito pela Polícia Científica, ficou constatado que o caminhão-tanque estava a 123,6 km/h, ao bater no primeiro veículo. A velocidade permitida no trecho onde aconteceu o acidente é de 60 km/h.
Em depoimento, o motorista do caminhão, que conseguiu sobreviver, contou que sabia de um problema nos freios do veículo. Essa falha foi constatada pelos peritos, que observaram indícios de que houve superaquecimento das lonas de freios.
Para a Polícia Civil, o motorista deverá responder pelo crime de homicídio doloso, com dolo eventual, ou seja, quando o autor assume o risco de matar. Os policiais também apuram a possibilidade de responsabilizar a empresa dona do caminhão pelo acidente.
No entanto, embora o motorista possa ser julgado por homicídio, ele está solto. Dias após a prisão dele, que aconteceu logo depois do acidente, ele pagou fiança e foi liberado. Ele deve responder ao processo em liberdade.
Com G1 PR/Vídeo: Youtube

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *