Prisão de Lula: MST bloqueia estradas federais

Bloqueio é de 2 em 2 horas (WhatsApp)
Bloqueio é de 2 em 2 horas
(WhatsApp)

A expedição de ordem de prisão contra o ex-presidente Lula ontem, pelo juiz federal Sérgio Moro, para ser cumprida hoje a partir das 17 horas, desencadeou reação junto à forças populares, que estão desde a tarde de ontem em torno do prédio do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), onde Lula começou sua caminhada como liderança sindical e onde se encontra ao lado de apoiadores.
Vários movimentos sindicais já expressaram seu apoio a Lula, no sentido de impedir sua prisão, destacando-se o Movimento dos Sem Terras (MST), que está promovendo – com apoio de outros movimentos – bloqueios em 50 rodovias federais, em 24 Estados da federação.
Mato Grosso

Rodovia está liberada por duas horas
(PRF)

Em Mato Grosso, a concentração do MST, com apoio de outros segmentos da Frente Brasil Popular (FBP)  teve início na altura do km 269 da BR-364 no trevo para Dom Aquino, próximo a Jaciara, com interdição das duas pistas com o uso de pneus.
Segundo informações exclusivas obtidas pelo Blog Estela Boranga comenta com o superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Mato Grosso, inspetor Aristóteles Cadidé, há pouco por telefone, a interdição começou as 07h30 e teve o trânsito liberado às 09h15, com manifestação pacífica.
Também em contato por telefone com os organizadores da interdição na BR-364, o blog obteve a informação de que os bloqueios na rodovia federal serão de duas em duas horas – conforme convencionado com a PRF -, se encerrando às 14h.
Outros pontos no Nortão do Estado, como a BR-163, também estão sendo interditados pela FBP.
Rondonópolis
Várias entidades e partidos que compõem a Frente Brasil Popular (FBP), bem como simpatizantes de Lula, farão um ato de vigília a partir das 15 horas, no Sindicato dos Bancários da Região Sul, em Rondonópolis, acompanhando as manifestações de São Bernardo do Campo (SP), sem horário para terminar.